Chloé Zhao se torna a primeira mulher asiática a ganhar o Oscar de Melhor Direção com
Reprodução / Twitter
   

Chloé Zhao fez história durante a cerimônia do Oscar que ocorreu no último domingo (25).

A diretora chinesa se tornou a primeira asiática a ganhar o prêmio de Melhor Direção com Nomadland, que também venceu a categoria mais importante da noite, a de Melhor Filme.

Zhao se tornou a segunda mulher em mais de 90 anos de história do evento a ganhar este prêmio, ficando ao lado da diretora norte-americana Kathryn Bigelow, que ganhou por Guerra ao Terror, em 2010.

A vitória de Chloé Zhao se torna muito representativa após um ano em que a pandemia provocou discursos de ódio ao redor do mundo contra os chineses e por acontecer cerca de um mês depois dos protestos do movimento Stop Asian Hate, que ocorreu após um massacre em Atlanta que tirou a vida de seis mulheres asiáticas.

A chinesa era favorita para levar a estatueta já que tinha vencido a categoria de Melhor Direção no Globo de Ouro, no BAFTAs e no Directors Guild of America Awards.

Entre as outras quatro categorias que o longa estava concorrendo, Frances McDormand que viveu a protagonista do filme ganhou o prêmio de Melhor Atriz.

LEIA TAMBÉM: Crítica – “Nomadland” apresenta estilo de vida alternativo e critica ferozmente o capitalismo

Chloé Zhao e “Nomadland” censurado

É importante destacar que apesar das vitórias terem sido emblemáticas, Nomadland foi amplamente censurado na China por conta de comentários feitos anteriormente pela diretora sobre o governo do país.

Em uma entrevista de 2013 que foi recentemente divulgada, Zhao descreveu a China como “um lugar onde há mentiras por toda parte” (via CoS).

Você sentia que nunca seria capaz de sair. Muitas informações que recebi quando era mais jovem não eram verdadeiras, e me tornei muito rebelde em relação à minha família e ao meu passado.

Com essas colocações, as menções ao filme foram apagadas das redes sociais chinesas e sua exibição em cinemas foram proibidas no país.

 
 
Compartilhar