Estudo mostra que Rap pode salvar vidas no trânsito
 

Um estudo pra lá de interessante foi publicado nos últimos dias em uma parceria entre a CX Lab, uma consultoria de ciência comportamental, e a seguradora U Switch, mostrando os efeitos que a música tem em acidentes de trânsito.

Conforme conta o HipHopDX, o propósito da pesquisa era analisar os efeitos de influências externas no tempo de reação de motoristas. Além da música, também foram medidas as participações de outras coisas como o café, por exemplo, e aparentemente a combinação deste com um bom Rap pode salvar vidas.

Para entender com isso funcionou, primeiro precisamos explicar como funcionou a pesquisa. O próprio relatório da U Switch detalha:

Em parceria com a CX Lab, criamos nosso próprio experimento único de tempos de reação, usando 16 trechos diferentes retirados do Teste de Percepção de Perigo (HPT) do DVSA [DETRAN do Reino Unido]. Os participantes foram instruídos a assistir aos trechos e apertar a barra de espaço quando enxergassem um perigo. Os participantes primeiramente fizeram o HPT sem som, para estabelecer uma base de cada como controle.

Esses mesmos 16 trechos foram então editados para incluir áudio, com 6 faixas diferentes de música (Rap, Techno, Heavy Metal, Clássico, Jazz e R&B), bem como uma faixa que contava com crianças barulhentas. Os participantes completaram o HPT de novo, com uma das trilhas sonoras, nos permitido comparar isso às suas bases de controle.

Por fim, foi pedido que os participantes completassem o HPT 20 minutos depois de beber um forte copo de café, novamente comparando esse resultado ao seu tempo de controle. O experimento foi pensado de forma que nenhum participante visse qualquer trecho individual mais de uma vez.

Entendido? Então vamos aos resultados!

Estudo mostra que Rap pode salvar vidas no trânsito

O Rap, como citamos acima, foi o que teve o melhor tempo de reação. Em relação ao tempo de controle (sem música), as pessoas que ouviam Rap conseguiram reagir e parar o carro cerca de 15,49 metros mais cedo, reduzindo e muito a possibilidade de acidentes. O mesmo vale para o café, que fez as pessoas pararem 23,92 metros antes.

Até mesmo o barulho das crianças contribuiu para a reação mais rápida. O estudo mostra que a redução de distância foi de 13,49 metros nesse caso, e cita ainda que as mulheres se saíram bem melhor do que os homens no teste — elas frearam completamente cerca de 21,48 metros antes dos homens.

Quanto à música, todas as opções com exceção do R&B geraram uma redução. Em ordem, os melhores colocados depois do Rap foram o Techno (5,55 metros antes), o Heavy Metal (3,16 metros antes), a música clássica (2,79 metros antes) e o Jazz (1,29 metro antes). No caso do R&B, as pessoas frearam 4,24 metros depois.

Curioso, hein? Você pode ver todos os detalhes dessa pesquisa (em inglês) por aqui, mas agora você já sabe: se for dirigir por aí, melhor colocar um Rap no caminho!

 
 
Compartilhar