Jordan Rudess, do Dream Theater
Foto por Paul Undersinger
 

Jordan Rudess pode ser considerado uma lenda do Rock/Metal Progressivo depois de tantos anos como parte do Dream Theater, um dos maiores nomes do gênero.

Ainda assim, o tecladista mandou um papo sincerão que mostra que ele entende bem a sua sorte de poder viver da música em uma conversa com a Kaaos TV. Ele foi questionado sobre a importância de novas plataformas como o Patreon, que permitem aos fãs apoiar diretamente os artistas que curtem, e respondeu com conselhos (via Blabbermouth):

Eu realmente acho que está se movendo nessa direção mais e mais. Eu acho que faz tanto sentido. Eu gosto. Em geral, eu acho que é algo ótimo. As partes que são um pouco problemáticas são quando você pensa em um artista jovem que não necessariamente tem seguidores. Como você desenvolve sua carreira? Você não tem a gravadora colocando dinheiro por trás de você para construir sua carreira. Você tem que encontrar formas de usar a internet para colocar sua música ao mundo. É bem difícil, porque estamos sobrecarregados com música e músicos. Há várias formas de colocar sua música por aí, mas você vai fazer com que ela seja ouvida? Vai fazer alguma diferença? Vai ganhar algum dinheiro? Esse é o problema. Isso é desafiador. Então algumas dessas empresas têm que encontrar formas de ajudar os músicos. E obviamente, as pessoas estão trabalhando nisso, mas ajudá-las a serem notadas e fazer com que esses mecanismos sejam mais práticos para darem às pessoas a oportunidade de ter uma carreira musical.

Eu diria a alguém, mesmo que seja [uma pessoa] extremamente talentosa, eu diria, só entenda que as chances de ganhar dinheiro com isso [música] são muito, muito pequenas — minúsculas — e não importa o quão bom você seja. Então pense sobre como você pode ganhar dinheiro sem ter que depender da música que você está fazendo para ganhar esse dinheiro. É uma forma muito mais segura de fazê-lo. Se alguém tem um ótimo cérebro para mais do que apenas música, como você pode encontrar algo com o qual você pode ganhar dinheiro para que você também possa ter algum tempo para ser um músico feliz e comprar os instrumentos que você quer e não tenha que depender em, ‘Eu tenho que conseguir um show tocando em um bar em algum lugar, porque eu não tenho dinheiro, eu estou catando centavos do chão.’ Não é um conselho ruim, e eu fico triste em ter que dizê-lo, porque eu gostaria de fazer com que as pessoas, jovens [e] velhas, que fazem música pensassem que, ‘Ok, eu vou só fazer isso, e isso vai ser minha vida.’ E isso está ficando muito, muito difícil.

É… complicado, né? Vale lembrar que, aqui no TMDQA!, constantemente abrimos espaço na nossa coluna Nacional para bandas independentes de todos os tipos e gêneros na tentativa de fomentar essa indústria criativa cada vez mais desafiadora. Quem sabe um dia chegamos lá!

 
 
Compartilhar