O trio CHVRCHES lançou o seu novo single
Reprodução / Instagram
 

A banda de metal de Dallas Steel Bearing Hand disponibilizou recentemente o seu aguardado segundo disco.

Slay in Hell chega seis anos depois do primeiro álbum homônimo do grupo e com um novo baterista. Sobre o trabalho, a banda disse ao Brooklyn Vegan que:

Slay in Hell representa anos de sangue, suor e lágrimas e é a representação mais precisa disponível do que foi em grande parte uma experiência feita para ser feita pessoalmente. É a destilação mais potente da essência da banda até hoje, nossa sincretização de estilo e execução. Em suma, isso é Steel Bearing Hand.

Apesar de ser uma banda de metal, o Steel Bearing Hand poderia facilmente ser definido como um grupo de Punk. Isso porque a sonoridade punk está presente nas músicas mais aceleradas que compõem a maior parte do disco e inclusive, na faixa “Ensanguined” de 12 minutos e meio de death-doom.

Confira o disco no player abaixo.

girl in red

A cantora e compositora norueguesa Marie Ulven, mais conhecida como girl in red, liberou a faixa “You Stupid Bitch”.

A música que irá integrar o seu álbum de estreia i could make it go quiet fala diretamente sobre um amor não correspondido, como explica a cantora (via Stereogum).

Há uma frase desse filme que eu adoro, ‘As Vantagens de Ser Invisível’ que diz ‘nós aceitamos o amor que achamos que merecemos’. É uma frase comovente, mas é realmente o que eu estava experimentando nesta situação, onde eu sempre estive lá para essa pessoa que teria seu coração partido e eu simplesmente viria correndo. Eu largaria tudo só para estar lá para eles. Essa pessoa nunca me veria como outra coisa senão apenas um amigo, embora eu sinta que poderia tê-la feito tão feliz…

A essência desta faixa é, obviamente, estou aqui para você e quero estar com você, mas você continua brincando com outras pessoas, e você continua se quebrando. É uma trilha realmente direta e direta.

O primeiro disco de girl in red será lançado no dia 30 de Abril, até lá ouça no player abaixo “you stupid bitch”.

No Joy

Após a banda canadense No Joy lançar em 2020 o disco Motherhood apresentando uma sonoridade que mistura alguns estilos de dance music dos anos 90 e até um pouco de nu-metal, o grupo decidiu retrabalhar algumas canções em um estilo orquestral.

As novas faixas estarão disponíveis no EP Can My Daughter See Me From Heaven, que será lançado em 19 de Maio. Além de contar com quatro canções do Motherhood, o grupo irá apresentar no EP uma cover de “Teenager”, do Deftones.

A vocalista Jasamine White-Gluz convocou para trabalhar nas canções a harpista experimental Nailah Hunter, o violoncelista de Montreal e artista performático Ouri, a baterista Sarah Tawer e a trompista e cantora de ópera com formação clássica Brandi Sidoryk (via Brooklyn Vegan).

Segundo a cantora, a inspiração para o EP foi o especial DTV Valentine 1986 do Disney Channel, que transformou canções de Eurythmics e Whitney Houston em animações clássicas e também músicas dos anos 90 em versões de concertos orquestrais.

Confira abaixo o delicado vídeo com a nova versão para a faixa “Kidder” que estará presente no EP.

Quicksand

O grupo de post-hardcore Quicksand liberou recentemente o single “Inversion”, primeira música desde o seu último EP Triptych Continuum, de 2018.

Ainda não se sabe se a faixa fará parte de um próximo disco, sucessor de Interiors, que foi disponibilizado em 2017.

Sobre a nova música que lembra o som já apresentado pela banda mas ao mesmo tempo mostra algo novo, o vocalista Walter Schreifels disse (via Brooklyn Vegan):

A música ‘Inversion’ era bem punk no começo. Para conseguir algo que funcione vocalmente, comecei a cantar em um tipo de vibe inglês como [a banda] Nausea.

As letras refletem o impulso e a força de estar muito conectado por meio da tecnologia enquanto está ao mesmo tempo, sendo o grupo de humanos mais emocionalmente isolado que já andou pelo planeta e coisas divertidas como essa.

O novo single chegou acompanhado por um vídeo com ilustrações do artista japonês Tetsunori Tawaraya e animação de Rob Fidel.

Confira no vídeo abaixo.

MxPx

Apresentando sempre uma mistura de Skate Punk e Pop Punk, a banda MxPx disponibilizou na última semana o single “Can’t Keep Waiting”.

A banda fez uma publicação em sua conta do Instagram falando sobre o lançamento e o momento em que estamos vivendo por conta da pandemia do coronavírus.

[…] Estamos vivendo em tempos estranhos e você precisa seguir em frente. Mantenha-se saudável! Esperamos que você ame isto. É incrível compartilhar essa música com todos vocês. Isso significa muito para nós.

Durante a quarentena, o vocalista Mike Herrerra publicou no canal do YouTube da banda diversas versões em voz e violão que se tornaram faixas do disco Life In Quarantine.

Ouça a nova música no player abaixo.

CHVRCHES

Os escoceses do CHVRCHES lançaram o single “He Said She Said”, sua primeira música nova em dois anos.

De acordo com a vocalista Lauren Mayberry a música foi criada a partir de seus pensamentos e reflexões durante o período de quarentena gerado pela pandemia do coronavírus e “examinando experiências” que ela havia encoberto ou enterrado profundamente no passado (via NME).

‘He Said She Said’ é a minha maneira de avaliar as coisas que aceitei e que sei que não deveria. Coisas que fingi não estar me prejudicando. Foi a primeira música que escrevemos quando começamos a voltar, e a linha de abertura (‘Ele disse, você me aborreceu até a morte’) foi a primeira letra que saiu.

A cantora ainda apontou que todos os versos são versões irônicas ou parafraseadas de coisas que realmente já foram ditas para ela por homens.

Ser mulher é exaustivo pra caralho e era melhor gritar em uma música pop do que gritar no vazio. Depois do ano passado, acho que todos podemos nos relacionar com a sensação de que estamos perdendo a cabeça.

Ouça a nova faixa abaixo!