Cortege
Foto: Divulgação
 

Formada em 2019, a banda francesa Cortège passeia pelo new wave com uma deliciosa estética pop anos 80 e lançou recentemente o primeiro single de seu futuro EP de estreia. Intitulada “Tes Yeux“, a faixa estreou acompanhada por um lindo videoclipe.

Com direção e edição assinada por Théo Bourgeot (Hyperactif), a produção audiovisual contou com a participação de Marie Franco, contracenando com o grupo, e foi filmada no Café Brun, em Bordéus cidade onde a banda nasceu, no sudeste da França.

Formada Guillaume Rospars, nos vocais; Hugo Arrouy, no baixo; Cameron Williams, nos sintetizadores e programação de bateria; e Hugo Buret, na guitarra solo; a Cortège foi descoberta pela banda de rock francesa BB Brunes, que os convidaram para abrirem seu show. O quarteto garante que a reposta do público à apresentação foram as melhores boas-vindas.

Atualmente, a Cortège está preparando o lançamento de seu primeiro EP, mas o processo está sendo interrompido pela pandemia do Covid-19. A banda promete um registro onírico, pop e retrô, e adianta que os sons utilizados vêm de sintetizadores dos anos 80, o que marcará ainda mais a identidade do grupo.

O EP foi gravado no estúdio Cryogene Production, por Thomas Ceccato, e masterizado por Alexis Bardinet, no estúdio Globe Audio. Os lançamentos acontecem pelo selo francês VMusic Production.

Assista abaixo ao clipe de “Tes Yeux”.

🇦🇹 Mira Lu Kovacs

mira_lu_kovacs
Foto: Divulgação

A cantora e compositora austríaca Mira Lu Kovacs (Schmieds Puls) divulgou recentemente o videoclipe para o single “Stay a Little Longer“, peça central de seu primeiro álbum solo de estúdio, What Else Can Break. O disco chegou às plataformas no último dia 26 de Março.

A música foi composta enquanto a artista estava acamada, diagnosticada com Covid-19. Mira conta que colocou seus microfones próximos a cama, o mais perto possível de seu travesseiro, para que pudesse gravar sem fazer grandes esforços. A ideia era garantir os primeiros rascunhos para não esquecer suas ideias.

O Covid fez uma coisa comigo onde eu esqueci um monte de coisas e eu não conseguia me concentrar (embora fosse um caso leve, tive sorte). E então comecei a escrever esta música sobre a sobrevivência.

Na verdade, não estava me referindo à pandemia ou ao vírus em si – estava apenas lutando com tudo. Tudo o que eu senti, doía. Cada palavra e cada pensamento doeu. Por isso, escrevi algo que eu precisava desesperadamente ouvir – e precisava ouvir de mim mesma, ao mesmo tempo.

Entre 2013 e 2019, Mira Lu Kovacs se apresentou sob o apelido de Schmieds Puls e lançou três álbuns antes de decidir usar seu nome de batismo para seus futuros trabalhos solo. O disco What Else Can Break é o primeiro lançamento desta nova era.

A artista é um dos nomes mais proeminentes da florescente cena artística austríaca e uma lutadora dedicada pelo feminismo e igualdade. Mira também faz parte de vários projetos de premiados, como a banda 5K HD e o quarteto de rock My Ugly Clementine.

Você pode conferir o clipe de “Stay a Little Longer” no player abaixo.

🇬🇧 Shipzy

shipzy
Foto por Guillermo Diaz

“Um britânico explorando o urbanismo brasileiro”. Nenhuma frase resumiria melhor a saga de Shipzy, pseudônimo e projeto de rock alternativo do músico James Timmins. Radicado no Brasil, o artista acaba de divulgar o single “Steve“, que chega junto a um videoclipe.

A faixa conta com a participação especial do austríaco Hopton e do curitibano Augusto Aguieiras. No âmbito melódico e estético, a canção dialoga com o rock alternativo dos anos 80 e 90, e gira em torno do momento de rompimento de relações, conta Shipzy.

Essa música tem o sabor do fim de um relacionamento amoroso. Aborda o momento em que precisamos cortar os laços antigos em prol do início de novos ciclos. Ou seja, remete-se à dualidade de uma dissociação experimental.

No videoclipe, o skate e a cultura underground ganham destaque. Todo o filme é ilustrado com um único personagem, desempenhado pelo ator e artista visual Lendia LG. A direção é de Jorge Stella, que captou todos os frames em Campinas, no interior de São Paulo.

A música, por sua vez, foi gravada na cidade de Stoke-on-Trent, na Inglaterra, e foi produzida por Tom J Bath. A linha de bateria foi desenvolvida por Nick “Cozy” Connell (ex-The Quireboys). Shipzy revela que tanto o projeto audiovisual quanto o single “Steve” são metáforas para os relacionamentos no mundo corporativo:

O eu-lírico usa a positividade como uma válvula para lidar com a toxicidade do dia a dia no trabalho convencional – já que ninguém é verdadeiramente feliz durante o todo o tempo nesse tipo de ambiente.

Confira a seguir o clipe de “Steve”, um lançamento via Caravela Records e Warner Music Brasil.

🇮🇹 Daisy Dream

daisy_dream
Foto: Divulgação

Fazendo uma ótima mistura de folk com indie alternativo, a banda italiana Daisy Dream vem preparando o lançamento de seu álbum de estreia, intitulado Volcanoes and other Sad Stories, e divulgou recentemente o primeiro single do trabalho, “Hills of North“.

Formado durante a pandemia do coronavírus, o grupo conta com integrantes espalhados entre Itália, Reino Unido e Estados Unidos. A Daisy Dream tem como foco principal criar atmosferas evocativas e inspirar o ouvinte com letras poderosas e introspectivas.

O disco Volcanoes and other Sad Stories foi gravado utilizando equipamentos vintage e técnicas de mixagem analógica, e aborda a sensação sufocante que o mundo moderno às vezes pode transmitir para o interior de cada ser humano.

Ouça abaixo o single “Hills of North”.