Jon Schaffer, do Iced Earth, na invasão ao Capitólio
Foto via Wikimedia Commons
 

Jon Schaffer, líder do Iced Earth investigado por estar na invasão ao Capitólio no dia 6 de janeiro deste ano, se declarou culpado por dois dos seis crimes pelos quais foi preso.

De acordo com a imprensa internacional (via Loudwire), o músico é o primeiro das mais de 400 pessoas acusadas a assumir a culpa. Os invasores cometeram uma série de crimes em nome de Donald Trump, que dias depois perdeu as eleições para a presidência dos Estados Unidos.

As duas acusações de que ele se declarou culpado foram “obstrução de um procedimento oficial do Congresso” e “invasão de áreas restritas do Capitólio, enquanto armado com uma arma mortal ou perigosa”.

Nesta sexta-feira (16), Schaffer foi denunciado por informação criminal, um tipo de documento de cobrança para quando um réu renuncia ao direito de uma acusação.

Caso seja condenado, o guitarrista pode pegar até 30 anos de prisão no total. Ainda assim, há fontes garantindo que o fato dele ter assumido esses dois crimes serve para fazer algum tipo de acordo com a Justiça e não cumprir pena. Aguardemos.

Invasão ao Capitólio

O ataque ao Capitólio terminou com cinco mortes, agressões a cerca de 140 policiais e a evacuação do Congresso. À ocasião, os votos das eleições estavam sendo contados e a vitória de Joe Biden já era praticamente certa.

LEIA TAMBÉM: Ariel Pink perde disputa judicial contra ex-namorada que denunciou abuso

 
 
Compartilhar