Elana Dara
Foto por Bernie Walbenny
 

A carreira ainda é recente, mas Elana Dara tem constantemente se provado um dos grandes nomes da música nacional.

A cantora, que garantiu fama com seu estilo único de utilizar sua voz e seu violão, se aproxima mais do que nunca do Pop em “aff…”, seu novo single e primeiro lançamento de 2021. O primeiro de muitos, aliás, se tudo for de acordo com a vontade da cantora.

Em entrevista exclusiva ao TMDQA!, ela contou sobre os planos para o futuro e deixou bem claro que tem vontade de “encher de música” o seu catálogo, que no momento conta com seis singles autorais. Ela acredita que vêm aí “um EP e álbum muito consistentes, com uma identidade muito minha e única”.

Por enquanto, você já pode decorar a letra de “aff…” e conhecer um pouco mais de Elana. É só ouvir o single logo acima e, abaixo, conferir o nosso papo com ela na íntegra!

TMDQA! Entrevista: Elana Dara

TMDQA!: A cada lançamento de um novo single, você tem o desafio de seguir adiante com a carreira que já começou a milhão. Como você tem trabalhado cada um desses novos momentos e como foi especificamente com “aff…”?

Elana Dara: Acho que toda vez que uma música é lançada, ainda mais como aconteceu comigo, que minha carreira já começou com algumas pessoas já me conhecendo, a gente tem que lidar com muitas expectativas, além das nossas próprias, nossos sonhos, onde a gente quer chegar, o que queremos alcançar etc.

É sempre um período muito diferente quando chega perto de um lançamento, porque a gente tem que pensar em muitas coisas, como dar uma continuidade para a carreira, os lançamentos precisam ser coerentes e não várias músicas soltas, e eu estou começando a entender cada vez mais isso, pois esse já meu 6º single. Cada vez mais eu fico mais experiente nesse negócio todo que é lançar uma música, estou ficando mais esperta nesse assunto!

Especificamente com “aff…” acho que está sendo um lançamento mais tranquilo, temos várias pessoas de confiança que trabalham juntas, foi muito fácil fazer o clipe, toda a equipe gostou de primeira da guia de “aff…”. Acho que vai ser um lançamento muito legal, muito bonito e cada vez mais a gente está lidando com os desafios de maneira mais leve.

TMDQA!: Na letra da música você faz diversas referências à cultura Pop, desde o clássico ao contemporâneo e desde as artes até coisas do dia-a-dia. Como é pra você incorporar tudo isso na letra pra abrir um diálogo com o ouvinte ao mesmo tempo em que não leva para um lado onde tudo pode virar um clichê?

Elana: Acho que para você conseguir escrever e lançar uma música você precisa entender que vai ser um diálogo entre você e o ouvinte. Mesmo nas minhas músicas mais pessoais, onde eu estou falando só de sentimentos meus, eu ainda sei que as pessoas vão se sentir representadas, pois são sentimentos comuns entre nós. Quando a gente coloca referências de cultura pop, programas, filmes, faz com que as pessoas se sintam ainda mais próximas da música.

Claro que precisa ser de uma maneira inteligente para que não vire um grande bolo de informações e acabe ficando clichê, mas se colocado de maneira pontual só tem a acrescentar e enriquecer dentro da música. Todas as referências que eu coloco e coisas do dia a dia são sempre pensadas para que não fique clichê e que a galera se sinta representada e goste da música.

TMDQA!: Assim como em “Falei de Você Pra Minha Mãe”, em “aff…” você é super direta a respeito de quem está falando. Qual é a história por trás da canção e como ela surgiu pra você?

Elana: Na verdade é um mix de várias histórias e sentimentos! Eu comecei a escrever a música por conta de um dia que eu estava passando pelo TikTok e acabei sendo impactada por uma música que estava em alta que o BIN participa, chamada “Pedaço de Mim”, onde em uma das camadas de voz tem “aff” por trás.

Quando eu escutei eu pensei “putz, queria muita escrever uma música com esse nome”, mas aí eu me perguntei qual seria o tema. Eu notei que eu nunca tinha escrito uma música apenas para mulheres. Eu já tinha escrito sem gênero, no gênero masculino, mas eu como uma mulher bissexual, queria escrever uma para as mulheres que já gostei e fiz um mix das características delas com as minhas e assim foi nascendo “Aff…”, então não foi para ninguém em especifico.

TMDQA!: Outra característica interessante da canção é que você se aproxima do ouvinte para desabafar sobre como está interessada na outra pessoa. Como é construir essa narrativa a partir de uma perspectiva tão pessoal e conectar quem está do outro lado pra “sentir as dores” com você?

Elana: Eu acho que quanto mais transparente você for, mais as pessoas vão se sentir conectadas com você. Eu gosto de colocar elementos muito comuns do dia, que estão presentes em “Aff…” como no trecho que eu falo “cabelo bagunçado”, que é uma coisa tão cotidiana que faz com que a pessoa que está ouvindo se dê conta que ela tem cabelo bagunçado, sabe? Transformar uma experiência pessoal em algo que todo mundo já viveu e se sente representado por aquilo. Eu acho que essa é a grande mágica da composição, é você conseguir fazer uma história sua para que as pessoas também cantem como se fossem delas.

TMDQA!: Recentemente você foi indicada pelo YouTube como uma das “artistas para ficar de olho em 2021”. Como é pra você lidar com tanta gente incrível botando fé no teu trabalho e como você pensa nisso para definir seus próximos passos?

Elana: Eu acho que com tudo isso vêm grandes responsabilidades. A minha vontade é fazer jus a toda essa moral que me dão, seja nos veículos de imprensa, no YouTube e em todas as plataformas. Eu vou seguir fazendo meu trabalho, mas isso de fato me dá mais gás para continuar e fazer um trabalho excelente e cada vez mais e buscar a perfeição dentro de minhas músicas, melhorar nas composições, produções, achar a minha identidade perfeita dentro do mercado e assim a gente vai seguindo. Isso tudo me dá ainda mais força para acreditar no meu trabalho.

TMDQA!: 2021 chegou e a pandemia continua. Em um ano que será novamente de ficar em casa o máximo que pudermos, como você interage com os fãs, já que a tua base aumenta a cada dia?

Elana: Olha, a internet é tão sensacional que eu sinto os meus fãs aqui dentro da minha casa, principalmente no Twitter, a gente tem também grupo no Telegram, eu sempre tô respondendo direct, é muita coisa! Eu acho que isso me torna muito mais próxima dessa galera toda que me acompanha e como a gente não está fazendo show, eu preciso disso, eu preciso que sejam pessoas reais do outro lado, que estão de fato ouvindo minha música, que tem gente ouvindo o que eu quero dizer. É tudo na base do direct, comentários e eu to sempre atenta no que as pessoas estão me mandando, para nunca esquecer que tem muita gente aqui comigo, sabe? Isso me dá gás, força, vontade de ficar compondo, escrevendo, evoluindo.

TMDQA!: Quais são os planos para o futuro próximo? Você pensa em lançar um disco cheio eventualmente?

Elana: Depois de “aff…” deve vir um single e depois um EP e depois um álbum. A minha vontade é encher de música para quando os shows voltarem eu ter um setlist completo autoral, mas por enquanto, em 2020, a gente estava lançando singles para entender como que é o produto que os meus fãs querem escutar, qual lugar do mercado que tenho que estar inserida. Então agora tem muita coisa clara na minha cabeça, então acho que vai vir um EP e álbum muito consistentes, com uma identidade muito minha e única. Minha maior vontade agora era lançar um álbum cheio das minhas composições, com lado B, mas tudo em seu tempo!

TMDQA!: Você tem mais discos que amigos?

Elana: Hahahahaha! Depois que eu me mudei de Curitiba para São Paulo, eu só tenho um disco aqui comigo que é do Motörhead, que foi o único que eu trouxe para cá, mas não sei exatamente porque eu trouxe esse em específico!

Eu posso dizer que o meu pai tem mais discos que amigos, hahaha. Ele tem muitos discos lá em casa, não que ele não tenha amigos, hahahahahahaha. Mas aqui em São Paulo realmente estão em falta os discos, mas se a gente for considerar em álbuns no Spotify que eu escuto e acompanho, com certeza eu tenho MUITO mais discos que amigos.

 
 
Compartilhar