Kurt Cobain em
 

Quando pensamos em Nirvana Kurt Cobain, é difícil pensar em alguma outra coisa que não seja “Smells Like Teen Spirit” como primeiro reflexo.

Mesmo aqueles mais familiarizados com a discografia da banda vão imediatamente pensar no gigantesco hit quando ouvem esses nomes, e é incontestável que a canção se tornou um dos maiores sucessos da história do Rock e da música de forma geral. Ainda assim — ou, na verdade, justamente por isso, Kurt tinha um desgosto profundo pela música.

Antes de sua morte, Cobain comentou à Rolling Stone dos EUA que tinha dificuldades para lidar com os “novos fãs” que começaram a seguir sua banda depois que ela estourou no mainstream. Um dos grandes motivos para isso era o foco exagerado em “Smells Like Teen Spirit”, como ele mesmo explica:

Todo mundo focou tanto nessa música. O motivo pelo qual ela recebe uma grande reação é porque as pessoas já assistiram [ao clipe] na MTV um milhão de vezes. Foi martelada em seus cérebros. Mas eu acho que há tantas outras músicas que eu escrevi que são tão boas quanto, se não melhores, do que essa música, como ‘Drain You’. Essa é definitivamente tão boa quanto ‘Teen Spirit’. Eu amo a letra, e eu nunca me canso de tocá-la. Talvez se fosse tão grande quanto ‘Teen Spirit’, eu não gostaria tanto dela.

Talvez esse seja, de fato, o ponto principal: “Smells Like Teen Spirit” havia se tornado um símbolo de tudo que Kurt Cobain odiava sobre a fama e sobre o status que o Nirvana atingiu “sem querer”.

Continua após o vídeo

A história de “Smells Like Teen Spirit”

Uma das coisas que incomodava o frontman era justamente o fato de que “Teen Spirit” não foi exatamente escrita como a música mais séria do mundo. Naquela mesma conversa, Kurt contou sobre o processo de composição da faixa:

Nós estávamos ensaiando por cerca de três meses. Estávamos esperando para assinar com a DGC, e o Dave [Grohl] e eu estávamos vivendo em Olympia, e o Krist [Novoselic] estava vivendo em Tacoma. Nós estávamos dirigindo para Tacoma toda noite para ensaiar, tentando escrever músicas. Eu estava tentando escrever a música Pop definitiva. Eu basicamente estava tentando copiar os Pixies, eu tenho que admitir isso.

Quando eu ouvi os Pixies pela primeira vez, eu conectei de forma tão forte com essa banda que eu deveria ter estado naquela banda — ou pelo menos em uma banda cover de Pixies. Nós usamos o senso deles de dinâmica, sendo quietos e suaves e aí barulhentos e pesados. ‘Teen Spirit’ era um riff tão clichê. Era tão próximo de um riff do Boston ou de ‘Louie, Louie’. Quando eu compus a parte de guitarra, o Krist me olhou e disse, ‘Isso é tão ridículo’. Eu fiz a banda tocá-la por uma hora e meia.

No fim das contas, a situação estava insustentável para Kurt. Ele falou, ainda na mesma entrevista com a RS:

Eu mal consigo […] terminar ‘Teen Spirit’. Eu literalmente quero jogar minha guitarra e sair andando. Eu não consigo fingir que estou me divertindo quando toco.

É, definitivamente esse sucesso estrondoso não era para o Kurt. De toda forma, “Smells Like Teen Spirit” segue muito viva e, em Janeiro de 2020, atingiu a marca histórica 1 bilhão de visualizações no YouTube.

Para se ter ideia, o segundo maior hit seria “Come as You Are”, com 393 milhões. Kurt definitivamente tinha um ponto, não é mesmo?