Tiago Leifert faz discurso sobre racismo no BBB 21
Reprodução / Twitter

Na noite desta terça-feira (6) o apresentador Tiago Leifert decidiu se manifestar durante o Big Brother Brasil 21 sobre o ocorrido no Jogo da Discórdia em que o professor João Luiz admitiu ter se incomodado com uma fala racista do participante Rodolffo.

Antes de anunciar o resultado de mais um paredão do reality, Leifert conversou com os brothers e citou diretamente o cantor de sertanejo explicando que após ouvir a “defesa” do artista depois do desabafo de João ele ficou preocupado e precisava ter uma conversa de “homem branco para homem branco”.

Em seu discurso, Tiago fez questão de destacar a importância que um cabelo black power tem para pessoas negras e como o comentário de Rodolffo atingiu profundamente João e outras pessoas que lutam diariamente contra o racismo.

Vídeo de Tiago Leifert

O apresentador ainda citou o ex-participante do reality Babu que no ano passado deu uma aula para seus colegas de jogo sobre o cabelo black power. Leia um trecho abaixo:

Eu vi sua defesa. E quando eu era mais novo, no colégio, também brincavam com meu cabelo. Aliás, o pouco que me resta não é liso. As pessoas brincavam que era cabelo de lixa, mas isso nunca fez a menor diferença para mim.

Um cabelo black power não é um penteado. É mais do que um penteado. É um símbolo de luta, resistência, foi o que os pretos americanos usaram como símbolo antirracista, eles vestiam o black power para mostrar que eles se amavam. Há pouquíssimos anos atrás uma pessoa como o João, como a Cami lá nos EUA, e eu tô falando do país mais livre do mundo hein, a pessoa tinha que se levantar de um ônibus para um homem branco sentar, ela não podia ir em um restaurante.

Historicamente, o cabelo do João foi associado a uma coisa errada, suja, feia. Não existia cosmético para a pele da Camilla, não existia nada para o cabelo do João até pouquíssimo tempo atrás. E é por isso que quando a gente faz um comentário sobre o cabelo do João não é sobre um penteado como você achou que tinha feito ou como você encararia isso. Você está falando de um símbolo, você tá falando do que o João é, do que ele sente, da história dele, da ancestralidade do João, tem muito aí.

‘O black é a coroa’. E isso não sou eu que tô falando. Quem me ensinou isso é um cara que eu tenho um amor profundo, que eu tive a honra de conviver. O nome dele é Alexandre Santana, mas vocês devem conhecer pelo apelido, um apelido racista. Babu, que vem de babuíno, vem de macaco. Mas o Babu pegou o apelido… Na primeira vez que chamaram de babuíno, ele quebrou a cara de todo mundo na porrada… Mas depois ele falou: ‘Quer saber, eu vou usar o Babu também como símbolo de resistência. Eu vou usar meu nome artístico Babu’. Ele nos deu uma aula ano passado sobre o que é o black power, sobre abrir o black, como o black é a coroa.

Mas isso é o Babu e talvez o seu pai… Eu vi a foto do seu pai, seu Juarez, aliás um beijo pra ele. Realmente, é muito parecido com o João. Pra ele também significava outra coisa. Mas isso não muda a dor do João.

Racismo no BBB 21

Após sua fala, Tiago Leifert passou a palavra para a influenciadora Camilla de Lucas que ficou extremamente emocionada durante o discurso do apresentador. A sister disse que conversou com Rodolffo e entendeu que ele não falou por maldade, mas confessou que “quem está do outro lado não aguenta mais ouvir essa justificativa”.

Eu escuto esses termos, essas comparações desde 94, quando nasci, então hoje eu já me coloco na posição de ‘não aguento mais’. E se as pessoas dizem que é mimimi. Se é cansativo para vocês ouvirem, é cansativo para eu viver. Pesquisem, a internet está aí.

Em seguida João agradeceu Tiago pelo discurso e destacou a importância de abordar aquele assunto ao vivo enquanto pessoas estavam assistindo ao programa.

Nas redes sociais muitas pessoas elogiaram a postura do apresentador e celebraram a eliminação de Rodolffo que deixou o programa com 50,48% dos votos.