Leandro Karnal na CNN
Ouça a nova música de Juliah!    

Durante participação no programa CNN Tonight do último dia 31 de Março, o historiador, professor e escritor Leandro Karnal deu sua opinião sobre o uso medicinal da maconha.

Até aí, tudo bem. O problema é que o também palestrante chamou ao vivo os usuários da cannabis de “idiotas”, reduzindo sua participação no debate a um discurso de ódio.

“Não cedam à oferta de maconha, sua vida vai piorar, você vai ficar dependente e vai ficar mais idiota. Não existe gente interessante maconheira,” disse Karnal, que, em vez de aproveitar a oportunidade para gerar uma discussão positiva, preferiu tomar uma posição preconceituosa.

Leandro Karnal e a Maconha

Na companhia das apresentadoras Mari Palma e Gabriela Prioli, ele defendeu que o debate dos efeitos médicos da maconha deve ser feito por médicos e que os efeitos legais da planta devem ser debatido por juristas, advogados e usuários, colocando que todo o restante seria incapaz de compreender a extensão do problema.

Apesar da explicação do neurologista Eduardo Faveret sobre a maconha e seus principais canabinoides, aliada às intervenções de Mari e Gabi, Karnal seguiu com seu discurso ideológico que nada ajudou a acrescentar em uma discussão tão importante.

Especialmente para os jovens, afastem-se do uso da maconha, prejudica sua memória, faz diminuir sua vontade, é uma droga de acesso a outras drogas.

“Isso é uma coisa, a outra, vamos pensar objetivamente sobre como aliviar dores de pessoas se nós temos esse recurso. Não estamos falando de vício, estamos falando de dor, isso é completamente diferente. Então, você jovem se afaste da maconha, vocês médicos, vocês doentes façam uso controlado através do conhecimento técnico pra diminuir suar dor, são duas coisas completamente diferentes pra mim,” completou.

Você pode ver a fala de Karnal no vídeo acima a partir da marca de mais ou menos 10 minutos. Nós já deixamos o player na marca, então é só iniciá-lo.

No passado, Leandro Karnal já havia tirado sarro de “maconheiros” no programa de Jô Soares, falando sobre como a cannabis havia sido encontrada em um cachimbo de William Shakespeare.

Você pode ver esse momento no vídeo abaixo.

Continua após o vídeo

Combate ao câncer

Segundo reportagem recente da BBC, nos últimos anos diversos estudos científicos indicaram que substâncias extraídas da maconha como o canabidiol (CBD) e o tetra-hidrocanabidiol (THC), seu princípio psicoativo, podem ser utilizados para fins medicinais.

As terapias com a cannabis são direcionadas à pacientes com dores crônicas e outras enfermidades graves, como o câncer, segunda principal causa de morte no mundo.

LEIA TAMBÉM: Jay-Z comemora liberação da maconha em Nova York

   
Compartilhar