Alceu Valença e Josyara
Créditos: Leo Aversa / Divulgação
 

Há alguns anos o Festival MUCHO! tem sido sinônimo de qualidade, integrando artistas e bandas nacionais a outros nomes da América Latina.

Com versões presenciais pulsantes e um projeto digital onde colocou artistas no topo de São Paulo, o MUCHO! é conhecido pela curadoria afinada e sua próxima edição não será diferente.

Isso porque hoje a Difusa Fronteira, produtora responsável pelo evento, anunciou o line-up do próximo festival e ele está impecável.

Festival MUCHO!

Com nomes lendários e novidades fresquinhas da música brasileira, argentina, uruguaia, cubana e mais, o festival será encabeçado por Lenine, Alceu Valença e Jorge Drexler.

Além dessa trinca poderosa, ainda estão confirmados na escalação a banda argentina Perotá Chingó, Yusa (Cuba), Escalandrum (Argentina), Cao Laru (Brasil), Sofia Viola (Argentina) e Josyara (Brasil).

Além dos shows, o evento ainda terá três dias de bate-papos a respeito da importância do mercado cultural e da música no que diz respeito à integração da América Latina.

Ao falar sobre as ideias por trás do MUCHO!, o diretor da Difusa, Felipe França, afirmou:

O Festival MUCHO! vem para ocupar os meios virtuais para subverter, pelo menos por alguns instantes, essa sensação de solidão que estamos atravessando.

A música tem o poder catártico de transformar e inspirar, de propor e de sanar. Além disso, traz consigo a imensa qualidade de desrespeitar quaisquer fronteiras. Propor um festival cuja as bandeiras principais são a fraternidade e integração de nosso continente através da arte, é um transparente manifesto de empoderamento e reivindicação da coletividade, da união de povos e culturas.

Curadoria

Quem também falou sobre o festival foi Hernan Halak, sócio-diretor do MUCHO!, que abordou a curadoria de um evento como esse:

Junto com Felipe acompanhamos toda a produção musical que acontece na América Latina, sabendo também da relevância que os artistas de fora tem aqui no Brasil e vice-versa. O fato de que nossas produtoras desenvolvem as carreiras de artistas nacionais e internacionais, faz que recebamos constantemente propostas artísticas incríveis que nos ajudam a escolher nosso line-up. Temos muito orgulho em trazer artistas tão importantes e criativos para o Festival.

Transmissão e Programação

MUCHO! Festival

Pois bem, como você poderá assistir a tudo isso?

A transmissão do MUCHO! Festival, que com o Tenho Mais Discos Que Amigos! como Parceiro de Mídia, acontecerá no YouTube, mais precisamente através do canal oficial do evento.

Na Argentina, a plataforma Vivamos Cultura, do Ministério de Cultura de Buenos Aires, também irá exibir o encontro entre músicos daqui e de lá.

Logo abaixo você pode ver a programação e já deixamos a dica: inscreva-se no canal do MUCHO! para não perder nada e ative as notificações para assistir a esses shows incríveis e conversas como a de Lenine com Drexler assim que tudo for transmitido!

21/04 (quarta-feira)

  • 18h – RODADA DE BATE PAPO

 

22/04 (quinta-feira)

  • 18h – RODADA DE BATE PAPO

 

23/04 (sexta-feira)

  • 18h – RODADA DE BATE PAPO

 

24/04 (sábado)

A partir das 16h:

  • BATE PAPO ENTRE LENINE E DREXLER
  • ESCALANDRUM (ARGENTINA)
  • JOSYARA (BRASIL)
  • JORGE DREXLER (URUGUAI)
  • LENINE (BRASIL)

 

  • 25/04 (domingo)

A partir das 16h:

  • CAO LARU (BRASIL)
  • SOFIA VIOLA (ARGENTINA)
  • YUSA (CUBA)
  • PEROTÁ CHINGÓ (ARGENTINA)
  • ALCEU VALENÇA (BRASIL)

Playlist TMDQA!

Para conhecer os artistas, você pode assistir aos seus vídeos logo abaixo ou pode seguir a playlist oficial do TMDQA! no Spotify!

Por lá, invadimos as primeiras posições com os músicos do line-up, então é só apertar o play e se divertir!

Biografias dos Artistas

LENINE (BRASIL)

Cantor, compositor, arranjador, multi-instrumentista, letrista, ator, escritor, produtor musical, engenheiro químico, e ecologista brasileiro, ganhador de seis Grammy Latino, dois prêmios da APCA, e nove Prêmio da Música Brasileira. Contabiliza-se que Lenine tenha escrito, gravado e produzido mais de quinhentas canções, algumas dessas gravadas por Maria Bethânia, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Milton Nascimento, Gilberto Gil, entre outros.

ALCEU VALENÇA (BRASIL)

Alceu Valença (1946) é um cantor, compositor e cineasta brasileiro. Surgiu como expoente da geração da música nordestina nos anos 70 e foi um dos primeiros a promover a união do som do agreste nordestino com a guitarra elétrica.

JORGE DREXLER (URUGUAI)

Cantor e compositor uruguaio, mais conhecido pela sua canção “Al Otro Lado del Río”, a primeira música não em inglês a vencer o Oscar de melhor canção original. Também ganhou cinco Latin Grammy’s e um Goya.

ESCALANDRUM (ARGENTINA)

Sexteto de jazz argentino com mais de 22 anos de carreira, liderado pelo baterista Daniel “Pipi” Piazzolla, neto do mestre Astor Piazzolla. O grupo já lançou 14 álbuns de música original e já realizou shows em mais de 40 países. Em 2012 receberam a nominação aos Latin Grammy Awards na categoria “Melhor Album Instrumental” pelo aclamado disco “Piazzolla Plays Piazzolla”. Ganhadores de 8 Prêmios Gardel, o maior reconhecimento a música na Argentina, junto ao Gardel de Ouro a sua trajetória. O grupo apresenta o álbum “100” Warner Music 2021, gravado no lendário Abbey Road Studios, um disco tributo ao centenário do Astor Piazzolla com os melhores tangos do mestre do bandoneón em maravilhosas versões jazz.

YUSA (CUBA)

Cantora e compositora cubana, nascida no bairro de Buena Vista em Havana, Cuba. Sua música é reconhecida mundialmente: em 2003, ela foi indicada no prestigioso BBC Radio 3 World Music Awards em duas categorias (Melhor Revelação e Melhor das Américas).

PEROTÁ CHINGÓ (ARGENTINA)

Perotá Chingó é uma banda da Argentina, formada originalmente pelo duo portenho Dolores Aguirre y Julia Ortiz no ano de 2011. Surgida como um experimento musical, a dupla se tornou um fenômeno viral da internet ao gravar seu primeiro vídeo no Youtube e, nos anos seguintes da década de 2010, se consolidaram na cena independente argentina e também em alguns países da América Latina, como Chile, México e Brasil.

CAO LARU (BRASIL)

Quatro brasileiros. Uma francesa. Uma brasileira. Um motor home. Uma Kombi. Eis o Čao Laru (pronuncia-se Tchau Larru), grupo formado por músicos que se conheceram em 2015, durante o mestrado em Pedagogia Musical, em Rennes (França) e que viaja o mundo em seus excêntricos veículos, fazendo shows e vivendo a essência da arte e da cultura numa grande troca de experiências musicais e sociais com povos de todo o mundo. Um pouco de toda essa história ganha agora um novo capítulo, com o lançamento de “Libre”, terceiro disco da banda, apadrinhado pelo selo Pequeno Imprevisto.

JOSYARA (BRASIL)

Vinda de Juazeiro, no estado da Bahia, Josyara é uma das vozes mais atraentes da nova geração de artistas brasileiros. Aos 28 anos, já lançou dois discos profundamente enraizados na tradição dos maiores músicos brasileiros (Caetano Veloso, Gal Costa, Maria Bethânia e Gilberto Gil) e na sonoridade sertaneja.

SOFIA VIOLA (ARGENTINA)

Compositora, cantora e atriz argentina. Cresceu no underground da Grande Buenos Aires e da capital e logo gerou uma audiência de seguidores quase sem premeditação. Suas canções soam em lugares inesperados e continuam a cruzar fronteiras. Acompanhada da guitarra e do charangón, percorreu várias paisagens que lhe deram inspiração e cenários que avivam o seu fogo. Com um estilo suburbano, rock, tropical e antigo, ele compôs mais de uma centena de canções que percorrem diversos ritmos musicais de raízes latinas e jazzísticas.