Ditadura Nunca Mais
   

O Brasil de 2021 é recheado de histórias tristes. Como se não bastassem todas as tragédias que nos acometem nesse ano tão difícil, alguns representantes do nosso país infelizmente conquistaram o direito de celebrar o golpe de 1964 e a ditadura militar que torturou e matou tantos quando foi instaurada aqui.

Apesar disso, ou talvez principalmente por isso, diversos grandes nomes da música brasileira resolveram utilizar esse dia 31 de Março — data em que ocorreram grande parte dos eventos que levaram ao regime militar — para relembrar as inúmeras mortes, torturas, sequestros e outros absurdos que aconteceram durante esse período.

Supla, por exemplo, compartilhou um vídeo em que comenta a absurdez daqueles que pedem por um novo AI-5, citando que sequer considerar isso é coisa de “doente da cabeça”. Já Marcelo D2 fez um desabafo sobre o terrível momento que o país vive:

Depois de ser a sexta economia do mundo achei que em 2021 estaríamos olhando pro progresso, mas não, estamos discutindo ditadura com um deputado de baixo clero que num golpe assumiu a presidência. Que momento de merda.

Músicos se pronunciam contra ditadura

Entre outros que se pronunciaram sobre a situação está China, que compartilhou uma matéria sobre 11 crianças brasileiras atingidas diretamente pela ditadura por meio de sequestro e mortes. Ele questionou se “é isso que o exército e o governo vão comemorar”, reforçando a hashtag #DitaduraNuncaMais.

Com mensagens mais diretas, Daniela Mercury Tico Santa Cruz também deixaram seus recados de que não há a menor possibilidade de considerar o retorno de um regime desse tipo no contexto atual — ou em qualquer outro contexto — e você pode conferir todos esses Tweets abaixo.

Aqui no TMDQA!, reforçamos a mensagem de “lembrar para não esquecer” e repudiamos qualquer tentativa de celebrar uma data que é e deve continuar sendo associada a cenas horríveis, que nunca mais devem se repetir.

Ditadura nunca mais.