Spotify
Foto Stock via Shutterstock
 

O Spotify quer bater de frente com o Clubhouse, aplicativo de conversas que ganhou a internet nos últimos meses.

A empresa acaba de comprar o serviço Locker Room, da Betty Labs, que é voltado ao público do esporte e foi lançado em 2020. De acordo com rumores (via Pitchfork), o valor de compra foi em torno de U$ 50 milhões.

O Spotify tem planos de expandir o formato do Locker Room, propondo temas como música e cultura, além do esporte. A ideia é oferecer “uma série de recursos interativos que permitem aos criadores se conectarem com seu público em tempo real”.

Gustav Söderström, chefe de pesquisa e desenvolvimento do Spotify, também disse:

Criadores e fãs têm pedido formatos ao vivo no Spotify e estamos animados pois, em breve, iremos disponibilizá-los para centenas de milhões de ouvintes e milhões de criadores em nossa plataforma. O mundo já nos procura em busca de música, podcasts e outras experiências de áudio únicas, e esta nova experiência de áudio ao vivo é um complemento poderoso que irá aprimorar e estender a experiência on-demand que oferecemos hoje.

Além do Clubhouse, o Twitter também surgiu com um concorrente, o Spaces. Agora vai ser briga de gente grande, hein?

 
 
Compartilhar