Charlie Brown Jr. em 1995
   

A gente já falou aqui no TMDQA! algumas vezes sobre o passado Heavy Metal do Charlie Brown Jr., que antes de lançar sucessos como “Zóio de Lula” e “Só os Loucos Sabem” cantava em inglês e tinha fortíssimas influências da música pesada internacional.

Em 1995, o baixista Champignon conheceu o produtor Tadeu Patolla e o presenteou com uma dessas demos da banda, que continha 3 músicas. Uma dessas era “Born in the Shit”, que foi publicada no YouTube recentemente junto com um depoimento de Tadeu:

Fãs do CBJR! Olhem o que eu achei!! Em 1995, quando conheci o Champ, ele me deu essa demo com 3 músicas em inglês! Estou postando a capinha da fita cassete que eu tinha e se deteriorou com o tempo! Era um som com influências de Suicidal Tendencies, Pennywise, etc., bandas da época que eles curtiam e curtem até hoje, especialmente o Chorão, que Deus o tenha!

Fiquei impressionado com a precisão que eles tocavam e com o ‘punch’ que a banda tinha! A partir daí, conheci toda a banda; Thiago, Marcão, Pelado, o próprio Chorão, e começamos imediatamente a trabalhar em um 1º repertório! Fizemos uma demo com 4 músicas, já em português! 6 meses depois, começamos a trabalhar em mais músicas que eles compuseram juntos: ‘O Côro Vai Comê’, ‘Gimme o Anel’, ‘Quinta-Feira’, ‘Tudo que Ela Gosta [de Escutar]’ ‘Proibida pra Mim’, etc, no que viria a ser o primeiro disco do CBJR, ‘Transpiração Contínua Prolongada’, e foi!! Bons tempos, boas lembranças!!

De fato, a influência de Suicidal Tendencies é inegável ao ouvir essa canção especificamente. Ainda assim, muitos apontam para semelhanças às sonoridades de outros grupos como Faith No More e até mesmo o Pantera, em especial por conta dos riffs pesados e cheios de groove e o baita solo de guitarra de Marcão na faixa.

Você pode conferir pelo vídeo abaixo e, se quiser ver a nossa matéria sobre a primeira demo dos caras (que tinha uma versão bem inicial de “Sheik”), é só clicar aqui.

Charlie Brown Jr. tocando “Born in the Shit” em 1995

   
 
Compartilhar