Ringo Starr no programa de Howard Stern
Reprodução/YouTube
 

É claro que quando se fala de Beatles só lembramos de quatro nomes: John Lennon, Paul McCartney, George HarrisonRingo Starr.

Alguns podem lembrar de George Martin e até de Pete Best como “agregados”, mas não dá para imaginar os Fab Four sem qualquer um de seus integrantes clássicos. Por um breve momento em 1968, no entanto, Ringo deixou a banda e criou uma situação sem precedentes no quarteto que estava gravando o White Album.

Muitos anos depois, em uma entrevista com Howard Stern em 2018, o baterista explicou como isso aconteceu:

Eu só saí porque eu senti que, sabe… a gente fez o [Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band] e foi tranquilo e estávamos tentando ser uma banda novamente, o que eu amo. E eu estou ali no estúdio e é, tipo, eu não me sinto bem. Eu não me sinto parte daquilo. Então eu vou e bato na porta do John e digo, ‘Ei, sabe, eu só não me sinto certo, não sinto que sou parte disso. Vocês três são tão próximos…’, e ele fala tipo, ‘Eu achei que eram vocês três!’.

Então eu vou e bato na porta do Paul, lhe digo a mesma coisa, ‘Não me sinto parte disso, sinto que vocês três são tão próximos…’, e ele… ‘Eu achei que eram vocês três!’. Então eu disse, ‘Foda-se, tô fora’.

Perguntado se a pior parte de estar em uma banda era essa “paranoia e medo”, Ringo respondeu:

Bom, você não tem isso todo dia e, sabe, a parte boa… eu voltei e, sabe, eles estavam me mandando faxes, ‘Volte pra casa’… e o George encheu o estúdio de flores, foi ótimo. E aí nós fizemos ‘Yer Blues’ em uma sala de tipo, meio metro quadrado, e nós éramos essa banda de Rock de novo! E aí nós voltamos a tocar mais como banda.

Você pode ver a fala original de Ringo pelo vídeo abaixo, em inglês.

Ringo Starr falando sobre sua breve saída dos Beatles

 
Compartilhar