Paul Di'Anno Iron Maiden
Foto via Wikimedia Commons
   

Há 6 anos, Paul Di’Anno vive uma vida cheia de complicações.

O vocalista da formação inicial do Iron Maiden teve que fazer uma cirurgia no joelho e as consequências desta acabaram sendo maiores do que as esperadas, em especial por conta de uma sepse (infecção causada por bactéria) que o afetou após o procedimento. Até hoje, ele precisa de cadeira de rodas para se movimentar e você pode saber mais detalhes por aqui.

Naturalmente, a situação complica a vida do músico, que até fez algumas apresentações há alguns anos apesar do seu estado de saúde. Acontece que, com a pandemia e a agravação de suas condições, Di’Anno tem tido muita dificuldade em seguir com sua carreira e falou recentemente ao El País sobre um projeto de crowdfunding.

Criada pelo pub Cart & Horses, que se autointitula “berço do Iron Maiden”, a vaquinha online busca ajudar o cara uma vez que ele precisa da cirurgia com urgência e não pode mais esperar por uma vaga na rede pública. Por isso, precisaria de um valor de 20 mil libras (mais de R$150 mil) para custear a operação em hospital particular.

Ajuda a Paul Di’Anno e “relações difíceis” com ex-colegas do Iron Maiden

Na conversa com a reportagem, Paul foi questionado sobre o motivo de seus ex-companheiros de banda — todos certamente muito bem de vida em mansões espalhadas pelo mundo — não pagarem o procedimento.

Sem colocá-los na fogueira, o vocalista deu uma resposta relativamente genérica:

Conversei com Steve Harris há algum tempo e trocamos mensagens de vez em quando. Mas, as relações entre eles são difíceis.

Vale lembrar que Paul Di’Anno foi demitido do Maiden em 1981 por problemas com substâncias como álcool e cocaína, depois de gravar os discos Iron Maiden Killers. Ele deu lugar a Bruce Dickinson, que viria a ser o mais famoso entre os cantores da lendária banda de Metal, mas também teve uma carreira solo prolífica e bastante querida no Brasil.

De um jeito ou de outro, a situação de Paul — que revelou ter vontade de gravar um disco e voltar a se apresentar quando tudo isso acabar — é urgente e não pode esperar uma resolução dos possíveis conflitos entre os ex-colegas. Para participar da vaquinha online, é só clicar aqui.

   
 
Compartilhar