Sharon Osbourne no The Talk
 

Sharon Osbourne está às voltas com uma acusação de preconceito racial.

O jornalista americano Yashar Ali afirmou publicamente que a companheira de Ozzy se utiliza de apelidos pejorativos para fazer ofensas racistas a respeito de Julie Chen, que divide a bancada do programa de televisão matinal The Talk.

O profissional da imprensa citou os termos “wonton” e “slanty eyes” (que em português significam, respectivamente, algo como “pastel de flango” e “olho de japa”) para se referir às palavras utilizadas por Sharon como forma de ofender Chen, cuja ascendência é asiática.

Osbourne também é acusada de ofender a antiga coapresentadora do talk show e produtora executiva Sara Gilbert. Lésbica, ela teria sido chamada por Sharon de “pussy licker” e “fish eater” (em português, “lambedora de buceta” e algo como “sapatão”).

Para corroborar suas afirmações, Ali declara que as mesmas são baseadas em múltiplas fontes, incluindo a atriz Leah Remini, que também trabalhou no The Talk.

Sharon Osbourne nega

No entanto, Sharon, através de um comunicado divulgado por seu representante legal, Howard Bragman, negou todas as acusações.

“A única coisa pior que um ex-funcionário ressentido é uma ex-coapresentadora ressentida. Por 11 anos, Sharon tem sido gentil e amigável com suas colegas, como é possível perceber pelas festas que ela organiza, convidando a todas para sua casa no Reino Unido, além de tantos outros gestos de carinho,” disse Bragman.

Sharon está desapontada e bastante surpresa com essas mentiras. Ela irá sobreviver, como sempre sobreviveu e seu coração permanecerá aberto e bom, pois ela se recusa a permitir que outros a derrubem. Ela agradece sua família, amigos e fãs por ficarem ao seu lado e conhecer sua real natureza.

A gente espera que, se for verdade, esta seja uma oportunidade para Sharon Osbourne aprender e evoluir!