Trent Reznor em 2011
Foto via Shutterstock
 

Trent Reznor, do Nine Inch Nails, recebeu duas indicações ao Oscar por suas trilhas sonoras de Mank e Soul e falou recentemente sobre a experiência “surreal”.

Em entrevista à Billboard, o músico falou ao lado de Atticus Ross, sua dupla em ambas as trilhas, e eles comentaram sobre diversos assuntos — como a relação com o diretor David Fincher e o fato de trabalhar para a Pixar e com o talentosíssimo Jon Batiste. Mas, falando especificamente sobre as indicações, Trent explicou como se sente:

É surreal e uma honra e incrivelmente lisonjeador — outra coisa que meio que não parece ser real em um ano onde tudo começa a virar um grande borrão. Mas estamos muito gratos.

Não tivemos tempo para processar totalmente o que está acontecendo. Quando trabalhamos em um projeto, bem como quando estamos escrevendo uma música para o Nine Inch Nails — a gente não está realmente pensando em escrever algo que vai fazer sucesso. Nós só estamos tentando fazer a melhor canção que podemos e vamos lidar com as consequências disso depois.

Quando estamos trabalhando em um filme, nós colocamos muita energia em tentar fazer a escolha certa em relação a qual filme dos que nos oferecem nós devemos aceitar. E acaba se resumindo a ‘Com quem nós gostaríamos de ter um relacionamento intenso pelos próximos seis meses ou dois anos e aprender junto?’ Nós tentamos encontrar equipes que parecem realmente interessantes e das quais nós podemos aprender e nos inspirar. Aí você entra no mundo, você se imerge naquilo, e perde a noção do tempo e tenta fazer o melhor trabalho que nós podemos.

Bom, a receita está dando muito certo, né? Apesar do Nine Inch Nails ainda estar ativo, já faz um bom tempo que Trent tem se dedicado bem mais à carreira de trilhas sonoras do que à banda — e o reconhecimento veio mais forte do que nunca dessa vez.

Você pode ler a entrevista na íntegra por aqui (em inglês) e a lista completa de indicados ao Oscar neste link.