Miranda
Foto: Reprodução/Instagram
Ouça a nova música de Juliah!    

Recentemente, você deve ter visto uma polêmica fala do produtor Rick Bonadio sobre o Funk no Brasil.

O cara que trabalhou com nomes como Mamonas Assassinas NX Zero em sua carreira disse que sentiu “vergonha” por ver fãs comemorando a apresentação de Cardi B no Grammy 2021, na qual a cantora separou um trecho para executar um remix do DJ brasileiro Pedro Sampaio baseado no Funk brasileiro.

Naturalmente, a fala se tornou bastante polêmica e artistas como Anitta, que a própria Cardi creditou como inspiração para conhecer o gênero, se pronunciaram contra Bonadio.

Quem também falou sobre o tema de forma indireta foi Lucas Silveira, líder da Fresno, que usou seu Twitter para relembrar uma fala do também produtor Carlos Eduardo Miranda em entrevista de 2016 com Amanda Ramalho.

Na ocasião, ele estava escolhendo algumas canções que marcaram a sua vida e, ao falar de “Computer World 2”, do Kraftwerk, Miranda acabou fazendo o paralelo com a situação do Rock naquele momento e como o fã do gênero no Brasil, na sua visão, se tornou preconceituoso e fechou a porta para outras novidades da mesma forma que foi feito com o Rock no início:

[Roqueiro hoje é] pai de família, direitista. O roqueiro hoje tem mania de criticar o Funk. Que que o roqueiro fala? Que Funk é a música que a letra não diz nada, que a dança é uma dança de putaria, que a batida é primitiva… [Amanda: Isso é o Punk Rock!] É o Elvis Presley, cara! O Elvis quando surgiu, o pessoal falava: ‘Esse Elvis é a dança… requebra o quadril’… A letra ‘Wopbop-a-loo-bop-a-lop-bam-boom’ quer dizer o quê? Merda nenhuma!

O Rock hoje no Brasil é o Funk. E sabe onde é que surgiu o Funk? Surgiu exatamente nesse disco do Kraftwerk, nessa música.

Ao compartilhar o vídeo, Lucas ainda escreveu sobre a saudade que sente do produtor falecido em 2018 e de como ele foi responsável pela sonoridade do encontro musical entre Fresno e Chitãozinho & Xororó, além de reafirmar a capacidade educadora de Miranda:

Toda conversa com o Miranda era uma aula, mas ele nunca queria estar te ensinando nada. Era só ele falando mesmo, e quem quisesse que aprendesse.

Você pode conferir a publicação logo abaixo, bem como a música do Kraftwerk citada por Miranda. Neste link, você pode saber mais sobre a confusão envolvendo Rick Bonadio.

Miranda falando sobre o Rock e o Funk