Cazuza no programa de Marília Gabriela em 1988
Reprodução/YouTube
 

Muitas vezes nos pegamos pensando o que alguns de nossos ídolos que deixaram esse plano pensariam ao ver o mundo atualmente e, pelo menos no caso de Cazuza, podemos ter uma boa ideia graças a uma entrevista de 1988.

Durante participação no programa de Marília Gabriela, o cantor que é amplamente considerado um dos maiores da história do país foi questionado sobre por quem ou pelo que tinha “desprezo total” e não fugiu da polêmica:

Meu desprezo total? Pela direita, pela igreja. Eu acho a direita uma coisa tão mesquinha, o poder individual… eu gosto de viver no coletivo. Eu sou de esquerda porque eu tenho muito amigo, eu gosto de dividir minhas coisas. Eu acho muito mais bonito dividir do que… sabe?

Quando Marília replica dizendo que a igreja prega pela divisão, o cantor dá uma risada irônica e responde sem papas na língua:

Você sabe que ela não prega a divisão no fundo, né. A igreja quer dinheiro.

Por fim, Cazuza ainda fez uma previsão (quase) certeira ao dizer que o próximo presidente do Brasil seria Lula ou Brizola — como sabemos, em 1989, Lula de fato foi ao segundo turno mas acabou perdendo para Fernando Collor, e o músico ainda deixou claro que não estava apenas opinando mas sim declarando seu voto.

Você pode ver esse trecho da entrevista pelo vídeo logo abaixo e, em seguida, disponibilizamos também um registro completo do programa.

Cazuza conversando com Marília Gabriela em 1988

 
 
Compartilhar