Gerard Way no Big Day Out 2012
Foto: Wikimedia Commons
   

Muita gente deseja, diariamente, a fama. Para Gerard Way, no entanto, o sucesso estrondoso do My Chemical Romance acabou sendo uma experiência “traumática” e que lhe levou a lugares bastante complicados.

Ele desabafou sobre tudo isso em uma live recentemente que tratou de saúde mental relacionada à música e contou também com a participação de Julien Baker  e DeathbyRomy, além de profissionais da área. Way disse (via AltPress):

Eu tenho conversado na terapia por provavelmente — nesse momento, provavelmente já se foram oito anos. Durante toda a minha vida, provavelmente a partir de quando eu fiz uns vinte anos, foi quando eu comecei a ver um terapista porque eu atingi um ponto no qual eu percebi, ‘Beleza, algo não está certo’, sabe? Essa depressão, isso de não querer sair da cama, isso de não participar da vida. Tem que haver algo em relação a isso.

Então, eu comecei a terapia todo esse tempo atrás e a banda meio que disparou [ao sucesso] e ficou super ocupada. Então houve vários anos sem nenhuma terapia, provavelmente quando eu mais precisava dela durante esse [período que foi] tipo [um] furacão. Eu tinha tanto a processar, tanto a trabalhar e tanto a descobrir. Eu tinha que virar dono de muita coisa, havia tantas coisas que eu precisava fazer, então eu estou trabalhando muito duro na terapia.

Eu senti que a fama foi extremamente traumática. Eu senti toda a experiência de estar no My Chemical Romance e meio que explodir e se tornar essa coisa de grandeza de uma forma que nunca foi intencional, [tanto que] eu precisei dos últimos sete ou oito anos para processar essa experiências. Aconteceu de tudo, desde eu não querer estar perto das pessoas até fazer com que eu não quisesse estar muito no mundo exterior. Acabou comigo simplesmente me isolando.

[Estar] na estrada era extremamente difícil para mim. E o quarto de hotel acabava sendo esse, tipo, lugar sombrio. Quando chegávamos a eles, eu basicamente criava uma barricada ao meu redor e não saía nunca. Eu não deixava o serviço de quarto entrar e eu deixava as cortinas fechadas. Era só esse lugar realmente frio e escuro na estrada quando eu estava sofrendo durante [a turnê do] ‘Danger Days’ com uma depressão bem ruim e ansiedade e coisas do tipo.

Ficamos bem felizes em saber que Gerard buscou tratamento e está se sentindo melhor — inclusive o suficiente para reunir o MCR e encarar a estrada de novo quando a pandemia permitir — e esperamos que todos com sintomas parecidos consigam fazer o mesmo.

Você pode ver a live em questão na íntegra logo abaixo.

Gerard Way falando sobre My Chemical Romance e saúde mental

   
 
Compartilhar