T.I. em Homem-Formiga
 

Nos últimos tempos, o rapper e ator T.I. foi acusado ao lado de sua esposa, Tiny Harris, de diversas atrocidades.

Segundo a empresária Sabrina Peterson, que publicou relatos de mais de 20 supostas vítimas, a esposa drogava garotas mais jovens para que eles então abusassem sexualmente delas.

O caso vem chamando muita atenção nos EUA e já forçou o cancelamento de um reality show do casal. Mais recentemente, depois da publicação de uma reportagem do New York Times, a Marvel anunciou que T.I. não estará em Homem-Formiga 3.

A franquia de super-heróis contava com o cara vivendo o personagem Dave, um dos amigos e parceiros do protagonista Paul Rudd (que vive Scott Lang). Não ficou claro, no entanto, se a decisão já havia sido tomada antes ou só agora — o filme ainda está em fase de desenvolvimento de roteiro, o que significa que removê-lo da trama não foi uma tarefa exatamente difícil.

Acusações contra T.I. e sua esposa

O caso de T.I. e Tiny Harris veio à tona quando Sabrina Peterson, ex-amiga de Tiny, alegou que Clifford Joseph Harris, nome de batismo do artista, teria apontado uma arma para sua cabeça no passado.

Ela não parou por aí e começou a compartilhar em seus stories do Instagram relatos de muitas mulheres que estavam publicando descrições de situações abusivas pelas quais teriam passado ao lado do rapper e sua esposa, como você pode lembrar aqui.

A nova investigação do NY Times apontou para 11 vítimas com casos extremamente similares aos relatos publicados por Peterson entre 2005 e 2017. Como conta a CoS, uma delas teria sido drogada e abusada pelo casal enquanto sua amiga, também drogada por eles, vomitava em um banheiro.

Outra mulher também relatou que T.I. e Tiny a forçavam a usar ecstasy e realizar atos sexuais sem consentimento com outras mulheres. Ela trabalhava para o casal e conta que chegou a testemunhar outras garotas sendo mantidas em uma espécie de cativeiro por dias.

Por outro lado, o casal nega veementemente todas as acusações e cita que tudo isso pode ter surgido por conta de uma briga política. Peterson apoiava a candidata Felicia Moore para a prefeitura de Atlanta e T.I., à época chamado de “exemplo” para a cidade, declarou seu apoio à adversária Keisha Bottoms por questões envolvendo a ideia de Moore de restringir os estúdios de gravação no local.

Eles também apontam para o passado de Sabrina, que possui seis ordens de restrição contra si por perseguição no estado da Geórgia. Além disso, ela foi presa em 2013 e ficou por um ano na cadeia após “esquartejar” um ex-amigo. Você pode saber mais sobre isso por aqui.

Ainda assim,  vale ressaltar que o advogado consultado pelo NY Times deixou claro que nenhuma das 11 vítimas que ele representa estão entre as que deram seus relatos a Peterson.

 
 
Compartilhar