Homem em loja de discos
Foto Stock via Shutterstock
 

Mesmo com a pandemia do coronavírus afetando alguns setores da indústria da música como turnês, festivais e mais, as vendas de discos de vinil aumentaram quase 30% em 2020.

De acordo com o relatório anual de receita de fim de ano da Associação Americana da Indústria de Gravação (via Pitchfork), que avaliou o estado da indústria da música gravada no final do ano passado, as tendências dos últimos anos continuam se mantendo.

Discos de vinil

Segundo a publicação, as vendas de vinil continuaram crescendo e aumentaram 29,2%. Em 2019, o valor foi US$479,5 milhões e no último ano alcançou US$619,6 milhões.

Esse aumento nas vendas dos discos de vinil acabou compensando a constante diminuição nas vendas de CD, que na receita de mídias físicas de 2019 a 2020 teve uma redução marginal de 0,5%.

O que também continua a diminuir são os downloads de música. Eles tiveram uma redução de 18% para US$674,4 milhões no ano passado em comparação com US$822,8 milhões em 2019.

O crescimento do streaming

A participação do streaming nas receitas totais da música gravada continuou a crescer e atingiu 83% em 2020.

Com uma ampla opção de serviços, o streaming aumentou 13,4%m gerando US$10,1 bilhões em 2020 em comparação com US$8,9 bilhões em 2019.

O relatório da Associação concluiu que o streaming foi fundamental para ajudar a indústria a crescer pelo quinto ano consecutivo. Sua receita aumentou 9,2% em 2020, gerando US$12,2 bilhões no total.

Você pode conferir o relatório completo acessando aqui.

 
 
Compartilhar