Halsey e BTS
 

Nos últimos dias, o radialista alemão Matthias Matuschik virou assunto na comunidade do K-Pop por ter feitos comentários considerados racistas sobre o BTS.

Conforme conta a NME, durante seu programa na Bayern3, Matuschik comparou os sul-coreanos com o Coronavírus ao dizer que esperava “uma vacina em breve” para combater o grupo.

Ele também frisou que “não tem nada contra a Coreia do Sul” e tem até “um carro da Coreia do Sul” para justificar que não estava sendo xenofóbico, mas completou seu comentário infeliz com mais críticas ao grupo por sua performance no Acústico MTV recentemente:

O BTS realmente fez um ‘Acústico MTV’ — para uma boyband ‘acústico’ já é paradoxo por si só — e aí esses merdinhas estão se gabando por terem feito cover de ‘Fix You’, do Coldplay.

Eu digo [que é] blasfêmia e eu sou um ateu, mas isso é de tirar do sério. Por isso, [o BTS] vai passar umas férias na Coreia do Norte pelos próximos 20 anos.

Halsey e BTS

Quem logo se pronunciou sobre essa situação foi a cantora Halsey, que colaborou com o fenômeno do K-Pop na canção “Boy with Luv”, de 2019. Ela escreveu em seus stories do Instagram:

Eu estou horrorizada em ler os comentários feitos por Matthias Matuschik. Racismo e xenofobia não podem ser velados de maneira discreta como ‘humor no ar’. Comentários irresponsáveis e nojentos em um tempo em que o discurso de ódio e o comportamento violento em relação às comunidades asiáticas estão disparando. Isso é inaceitável. Eu espero que chegue um pedido de desculpas melhor ao BTS e às comunidades asiáticas ao redor do mundo.

Os comentários da cantora fazem referência ao comunicado oficial emitido pela rádio, que apenas disse que Matuschik não teve a intenção de “ferir os sentimentos dos fãs do BTS”. Que papelão, hein?

 
Compartilhar