Álbum Smile, dos Beach Boys, Finalmente Verá a Luz do Dia
 

Os Beach Boys aderiram a nova tendência do mercado de vender seus direitos autorais.

A Iconic Artists Group, do empresário Irving Azoff, comprou a propriedade intelectual da banda que contempla suas gravações, os direitos sobre o nome do grupo, suas imagens, parte de suas composições e sua memorabilia (via NME).

Como previsto no acordo que ainda não teve seu valor divulgado, os integrantes do Beach Boys ainda terão uma participações em seus ativos, mas a Iconic será responsável pelas decisões que envolvem os negócios da banda.

Legado dos Beach Boys

O CEO da empresa, Olivier Chastan comentou com a Rolling Stone sobre o contrato e a expectativa de trabalhar o conteúdo do grupo com produtos modernos de tecnologia, como “VR, AR, 3D, CGI e processos de linguagem natural” que para ele será o aspecto “mais interessante” gerado pelo negócio.

Os Beach Boys, em certo sentido, não são apenas uma banda. Eles são um estilo de vida. Eles são uma marca de consumo. E eles nunca exploraram isso de verdade.

[…] Em cinco anos, eu poderia lhe enviar uma mensagem e dizer: ‘Às 14h, vamos colocar nossos óculos Oculus Rift (sistema de realidade virtual) e vamos ver a apresentação do álbum dos Beach Boys ‘Good Vibrations’ nos estúdios Western Recorders’.

O empresário ainda sugeriu que a banda poderia ganhar uma produção cinematográfica como o filme The Irishman, do diretor Martin Scorsese.

Inclusive, em 2015 foi lançado o interessante filme The Beach Boys: Uma história de Sucesso que foca na vida de Brian Wilson, fundador da banda californiana que é interpretado por Paul Dano, durante a gravação de Pet Sounds, o décimo primeiro álbum de estúdio da banda.

Nova tendência

No final de 2020 e no início deste ano outros artistas fecharam acordos com valores altíssimos para a venda de seus catálogos.

Entre eles, Bob Dylan vendeu seus direitos por mais de 1 bilhões de reais e Lil Wayne negociou suas músicas e canções de Drake, Nicki Minaj e outros artistas de sua gravadora por mais de 500 milhões de reais para a Universal Music.

Neil Young vendeu por mais de 800 milhões de reais 50% dos direitos autorais de todas as suas canções para a empresa Hipgnosis após ela ter adquirido o catálogo da ex-cantora do Fleetwood Mac Lindsay Bukingham e os royalties do produtor Jimmy lovine.

Se este assunto te interessou, fique atento pois aqui no Brasil empresas estão comprando os direitos de músicas de artistas e vendendo “ações” delas para o público.