Flea e John Frusciante
 

A história do Red Hot Chili Peppers é marcada por muita música boa mas, apesar dos laços fortes entre os dois, sempre surgem atritos entre Flea John Frusciante de tempos em tempos.

Isso foi bem verdade na época da gravação do aclamado By the Way, e John falou sobre o tema durante uma entrevista de 2006, quando o grupo promovia o álbum Stadium Arcadium. Ao comparar os processos de composição e gravação dos dois discos, ele acabou desabafando sobre o passado:

Eu sei que, na tentativa de estar sempre mudando, Anthony [Kiedis] e eu não estávamos tão interessados em tocar Funk naquela época. Algumas poucas coisas, tipo ‘Can’t Stop’, isso foi algo que veio de mim, então eu não vou dizer que eu era contra o Funk mas eu não queria fazer nenhuma música com base no Blues no ‘By the Way’.

Agora, o Blues é muito importante pra mim. No ‘By the Way’, eu só não queria fazer coisas baseadas em Blues. Se o Flea aparecesse com algo que era groovado mas baseado em Blues, eu não estava curtindo aquilo na época. Eu não podia fazer nada sobre isso. Eu só não estava curtindo. Eu não ligava se algo era groovado, mas eu ainda queria que tivesse aquele senso europeu de melodia.

Obviamente, tipo, era só onde eu estava [com a cabeça] na época. E eu acho que o Flea ficou, sim, frustrado algumas vezes porque ele trazia coisas e eu não me empolgava, porque não se encaixava em como eu estava pensando naquele disco. Nesse disco [‘Stadium Arcadium’] eu realmente estou curtindo o Blues, o Funk, eu estou amando em especial os primeiros discos do Funkadelic que são recheados de Blues. Então isso me abriu mais, me ajudou a ser mais aberto para o outro lado do que o Flea estava fazendo e para que eu mesmo trouxesse coisas do tipo.

Como eu disse, meu gosto simplesmente muda. Eu não consigo fazer nada sobre isso. Não é como se eu decidisse curtir um tipo de música e não outro, é assim que eu sou. Eu crio opiniões muito fortes sobre as coisas, da mesma forma que eu não gostava de guitarristas exibidos antigamente e gosto hoje. Naquela época, eu não queria ouvir nenhuma música que tivesse essa sensação do Blues e agora não há nada que faça eu me sentir melhor, eu amo tipo, Muddy Waters, Lightning Hopkins e Howlin’ Wolf. Nada faz eu me sentir melhor do que esse tipo de música. Para mim, hoje, essas músicas e a música clássica são o auge de todas as músicas, sabe.

Ainda assim, Frusciante deixou claro que muitas pessoas têm uma percepção errada sobre como funciona a criatividade dos dois principais compositores da banda. Citando os exemplos de “Universally Speaking” e “Can’t Stop”, ele contou que apesar das diferenças os dois conseguiram achar pontos em comum durante as sessões do disco:

Ao mesmo tempo, o Flea também curtia esse senso europeu de melodia no ‘By the Way’. Há muitas músicas… tipo, não é como se o Flea só escreve Funk e eu só escrevo melodias, isso é uma percepção falsa do público. ‘Universally Speaking’, foi o Flea quem escreveu essa música, sabe? Várias das músicas no ‘By the Way’ que você pensa, tipo, ‘músicas do tipo do John’ não são minhas.

E como eu disse, ‘Can’t Stop’, que as pessoas associam mais com o Flea, sou eu. Então essas percepções do público… são só percepções das pessoas, não têm nada a ver com a história real. O Flea estava curtindo muito coisas como The Smiths e Siouxsie and the Banshees quando estávamos fazendo o ‘By the Way’, não é como se fosse só eu, sabe. Só rolaram algumas coisas que eu pensei que saíam do personagem daquilo que fazemos, mas na época eu não achei que o estava limitando.

Talvez eu só estivesse sendo sincero sobre como eu me sentia, sabe? Nós sempre somos sinceros uns com os outros, mas por sorte nesse álbum [‘Stadium Arcadium’] as nossas duas concepções separadas de como o disco deveria ser se encontraram e foram a mesma coisa. Foi o que aconteceu na época do ‘Blood Sugar [Sex Magik]’, quando nós dois queríamos a mesma coisa. E foi assim com esse álbum, enquanto no ‘By the Way’, até um certo ponto, nós dois queríamos coisas diferentes.

Agora, só calhou de querermos a mesma coisa. Não é como se tivéssemos decidido isso, só calhou de nós dois estarmos pensando nas mesmas merdas. Tipo, [as músicas do] Wu-Tang Clan estava[m] sendo minhas músicas preferidas enquanto fazíamos esse disco e o Flea ama o Wu-Tang Clan. Ou ele estava ali ouvindo Ice Cube e eu estava ouvindo Eminem ou algo assim, mas são coisas similares o suficiente para que nós dois fôssemos ao estúdio no mesmo espaço mental.

E obviamente aquela coisa meio Jimi Hendrix é algo que o Flea realmente tem em sua alma, então quando eu chego no ensaio e começo a solar em um pedal de wah-wah e fico fazendo barulhos de feedback por meia hora, ele está ligado nisso comigo. A gente está só se divertindo.

Você pode conferir essa fala de John na íntegra pelo vídeo logo abaixo, em inglês e com legendas em italiano.

LEIA TAMBÉM: Em 1999, Red Hot Chili Peppers e Snoop Dogg tocavam juntos em premiação