Rapper espanhol Pablo Hasel é preso por
Reprodução / YouTube
 

O rapper espanhol Pablo Hasél foi detido nesta terça-feira (16 de Fevereiro) após ser acusado de “glorificar o terrorismo” e fazer insultos contra a monarquia da Espanha e a força policial em seus tweets e em suas músicas.

O artista se refugiou na Universidade de Lleida junto com um grupo de apoiadores nesta segunda-feira (15) depois de não ter se apresentado à polícia na semana passada para cumprir uma pena que havia sido determinada em 2018 (via NME).

A polícia catalã invadiu o local e prendeu Pablo que irá cumprir uma pena de nove meses de prisão.

Com a situação, mais de 200 artistas, entre eles o cineasta Pedro Almodóvar e o ator Javier Bardem, assinaram uma petição pedindo a liberação de Hasél. A ação foi confirmada por um tribunal espanhol nesta segunda.

Últimas mensagens de Pablo Hasél

Na manhã desta terça-feira (16) antes de ser detido, o rapper utilizou sua conta do Twitter para deixar alguns recados aos seus seguidores e informar que iria ser preso “de cabeça erguida”. Leia alguns trechos:

Há uma boa chance de que eles venham esta manhã para desligar o alto-falante que esta ocupação se tornou.

[…] Não podemos permitir que nos ditem o que dizer, o que sentir o que fazer. Se o fizermos, sua repressão terá expirado, caso contrário, eles serão enfraquecidos. Eles estão bem organizados para nos negar direitos e liberdades, só falta nos organizarmos melhor para conquistá-los.

[…] Eles vão me prender de cabeça erguida por não ter cedido ao seu terror, por ter contribuído com meu grão de areia para o que eu mencionei.

As injustiças têm alguns culpados e eu os apontei em alto e bom som, com raiva legítima e necessária. Eles querem nos impedir de falar sobre suas políticas criminosas e inimigas da classe trabalhadora para evitar a conscientização e, portanto, a luta organizada. Eles não terão sucesso.

Continua após as publicações

Segundo uma reportagem da BBC (via NME), ao ser arrastado pela polícia para fora do prédio da universidade Hasel gritou: “eles nunca nos silenciarão; morte ao estado fascista”.

O perfil da Anistia Internacional também usou sua conta do Twitter para compartilhar um vídeo do artista sendo preso e expressar sua indignação com o ato.

Notícia terrível para a liberdade de expressão na Espanha. Prenderam Pablo Hasel na Universidade de Lleida. Indignação absoluta. Este é o vídeo da vergonha.

Confira a publicação abaixo e em seguida assista ao vídeo do momento em que a polícia invadiu a universidade para prender Hasel e foi atacada pelos apoiadores do rapper.

Ouça o novo álbum do Melim!  
 
Compartilhar