Martin Scorsese
Foto via Wikimedia Commons
 

Martin Scorsese não está nada feliz com a situação do cinema na atualidade.

Em um artigo publicado pela Harper’s Magazine (via NME), o icônico cineasta falou sobre Federico Fellini e, também, deu sua opinião sobre o impacto dos serviços de streaming na indústria cinematográfica.

De acordo com Scorsese, a tecnologia está tirando o valor do cinema. Ele completa dizendo que “a arte do cinema está sendo sistematicamente desvalorizada, marginalizada, rebaixada e reduzida ao seu mínimo denominador comum”, já que filmes, hoje, são apenas “conteúdo”.

Martin segue:

Há 15 anos, o termo ‘conteúdo’ era ouvido apenas quando as pessoas discutiam o cinema em um nível sério, e era contrastado e medido contra a ‘forma’. Depois, gradualmente, foi sendo usado cada vez mais pelas pessoas que assumiram o controle de empresas de mídia, a maioria das quais nada sabia sobre a história da arte, ou mesmo se importava o suficiente para pensar que deveria.

Scorsese ainda afirma que todas as imagens “em movimento” são julgadas igualmente nos dias de hoje. “Um filme de David Lean, um vídeo de gato, um comercial do Super Bowl, uma sequência de super-herói, um episódio de série”, ele explica.

E finaliza:

Não podemos depender da indústria do cinema, como ela está hoje, para cuidar do cinema… Aqueles de nós que conhecem o cinema e sua história temos que compartilhar nosso amor e nosso conhecimento com o maior número de pessoas possível… Eles estão entre os maiores tesouros de nossa cultura e devem ser tratados de acordo.

Falou e disse!

   
Compartilhar