FKA twigs em Toronto, 2019
Foto de FKA twigs via Shutterstock
 

FKA twigs, artista britânica celebrada pelos seus dois primeiros discos, diz que é um “milagre” ter saído do relacionamento abusivo com o ator Shia LaBeouf.

E a palavra não é exagero, já que é exatamente assim que começa a reportagem da revista Elle que traz uma entrevista exclusiva com a cantora, que decidiu abrir o jogo a respeito de tudo que sofreu nas mãos do cara.

Ao falar sobre sua superação, ela diz que “teve sorte” e que adoraria passar a imagem de uma mulher mais forte, mas que também acredita cegamente que não teria forças para isso e acabou se desvencilhando pelo acaso:

Eu acho que foi sorte. Eu honestamente poderia dizer que encontrei forças e vi uma luz. Eu gostaria de poder dizer, ‘É um depoimento da minha personalidade forte’, ou algo como ‘Foi a forma como a minha mãe me criou.’

Mas não é nada disso. É pura sorte que eu não esteja mais nessa situação.

FKA twigs e Shia LaBeouf

Na extensa conversa com a Elle, Tahliah Debrett Barnett descreve uma situação de verdadeiro horror a partir do momento em que foi morar com Shia em Los Angeles.

Assim que ela aceitou se dirigir até lá, ele passou a se comportar de maneiras diferentes e autoritárias, exigindo que ela o beijasse um número de vezes preestabelecido por dia, que ela dormisse nua e entendesse o fato dele colocar uma arma ao lado da cama todos os dias.

Por conta desse último fato, inclusive, ela diz que temia pela vida toda noite achando que poderia ir ao banheiro e levar um tiro do ator.

Antes de dormir, inclusive, era comum que LaBeouf a forçasse a assistir a documentários e filmes baseados em histórias reais de crimes como assassinatos, e outro ponto doentio levantado por ela foi a respeito de como o ator falava, com orgulho, sobre entrar no personagem.

Para isso, por exemplo, ele admitiu que havia atirado em cachorros abandonados pela rua, e quando FKA twigs falou que isso era uma coisa ruim, ele respondeu diminuindo a sua profissão, falando que atuar era bem diferente de cantar e “só subir no palco e dançar pra lá e pra cá”.

Agressões e Ciúmes

Em outros momentos da entrevista, a cantora revelou que foi agredida fisicamente um dia quando, no Dia dos Namorados de 2019, Shia dirigiu perigosamente e ameaçou bater o carro a não ser que ela dissesse que o amava.

Após implorar para sair do carro, a cantora conseguiu fazer com que o companheiro parasse em um posto de gasolina. Lá, após ela tirar seus pertences do porta-malas, LaBeouf teria a perseguido, a arremessado contra o carro e a enforcado.

Em outro episódio, na Jamaica, o ator de filmes como Transformers ficou com ciúmes após a parceira mexer no seu cabelo aparentemente em direção a um garçom, e passou a exigir que ela não fizesse mais contato visual com funcionários homens, mesmo estando em seu país de origem e apenas querendo ser gentil.

Outra forte acusação da britânica diz respeito à transmissão de Doenças Sexualmente Transmissíveis, já que ela alega que Shia sabia que estava lhe passando uma DST e chegou a, inclusive, usar maquiagem para cobrir os sintomas pelo seu corpo.

Futuro e Novo Disco

Ao final das contas, FKA twigs diz que após processá-lo na justiça e revelar os fatos ao mundo, “tem sua vida de volta” e agora pode trabalhar o quanto quiser e ver seus amigos.

O resultado? Um novo disco a ser lançado em breve com produção de El Guincho e participações de Dua Lipa, Rema e Pa Salieu.

O álbum será o sucessor de Magdalene (2019), cuja turnê abriu uma brecha para que ela deixasse a casa do ex-companheiro e seguisse em frente.

Você pode ler a entrevista na íntegra, em inglês, clicando aqui.

 
 
Compartilhar