Kurt Cobain e Dave Grohl
 

Enquanto realiza a divulgação de Medicine At Midnight, novo álbum do Foo Fighters, Dave Grohl aproveitou para falar sobre sua antiga banda Nirvana e elogiar o falecido e lendário vocalista Kurt Cobain.

Em um episódio sobre o novo trabalho da banda na estação de rádio própria dos Foos na Apple Music, Grohl descreveu Kurt como “o maior compositor da sua geração” (via CoS).

É uma das maiores angústias da minha vida que Kurt não esteja aqui para escrever canções mais incríveis, porque está muito claro que ele foi abençoado com um dom.

Acho que é seguro dizer que ele foi o maior compositor da nossa geração. Tenho muito orgulho de dizer que fui seu baterista e toquei essas músicas [do Nirvana] todas as noites.

Além disso, o ex-baterista do Nirvana confessou que a morte de Cobain foi uma situação desafiadora em sua vida e lamentou a ausência do amigo.

Foi uma experiência incrivelmente desafiadora [a morte de Cobain]. E, no final das contas, uma das maiores tristezas da minha vida é que o Nirvana não está mais aqui fazendo música.

Dave Grohl e o Nirvana

O incrível Dave Grohl ainda fez questão de lembrar do grande sucesso da carreira do Nirvana após o lançamento de Nevermind, segundo álbum de estúdio da banda disponibilizado em 1991.

Os shows estavam ficando maiores. O público foi ficando cada vez maior. O público fora dos shows era maior do que o público dentro dos shows. Então, pudemos ver que algo estava acontecendo, mas nunca esperamos que fosse ficar tão grande quanto estava. Acho que nenhum de nós esperava isso.

Foo Fighters

No programa, o vocalista do Foo Fighters falou que após o falecimento de Kurt ele ficou de luto por um tempo e não planejava entrar em outra banda pois só de pensar em música já estava ficando triste.

Foi difícil até apenas ligar o rádio. Eu meio que bloqueei tudo por um tempo, mas durante toda a minha vida estive gravando músicas sozinho onde eu toco todos os instrumentos e mantive isso em segredo.

Grohl destacou que estava se sentindo inseguro com as gravações, mas percebeu que era uma espécie de exercício criativo ou até uma válvula de escape.

Agora, com uma trajetória de 27 anos, no dia 05 de Fevereiro o Foo Fighters lançou seu décimo disco, Medicine At Midnight, e o TMDQA! bateu um papo exclusivo com Nate Mendel, baixista dos Foos, que contou sobre as origens do novo disco.

Recentemente, a Official Charts Company informou que a produção no Reino Unido está vendendo mais que todos os outros trabalhos no Top 10 atualmente, veja aqui.