Polícia e Paul McCartney
Foto de Paul McCartney via Shutterstock
 

É, aparentemente vivemos em um mundo cada vez mais parecido com episódios de Black Mirror.

Hoje nós trazemos aqui relatos direto de Beverly Hills, na Califórnia, onde policiais estão se apoiando em questões de direitos autorais para não serem filmados em suas ações pelas ruas e delegacias.

De acordo com a Vice, há diversos episódios em que pessoas iniciam as famosas lives em seus perfis nas redes sociais para mostrar como a polícia está agindo e, em muitos casos, registrar denúncias de abuso.

Acontece que os policiais de Beverly Hills têm uma nova tática que, inclusive, tem grande potencial de se espalhar mundo afora.

Sublime, Direitos Autorais e a Polícia

Há alguns dias, Sennett Devermont foi até uma delegacia para solicitar as imagens da câmera que um policial carrega em seu corpo, já que acreditava que havia recebido uma multa injustamente.

Ao conversar com o responsável no local, o agente começou a tocar “Santeria”, do Sublime, e simplesmente parou de responder o cara, que fazia uma live.

A ideia aqui é fazer com que os algoritmos de redes como Instagram e Facebook percebam que há uma música protegida por direitos autorais tocando ao fundo e simplesmente derrubem a live. Mais que isso, se um usuário toca conteúdo de terceiros repetidamente, sua conta pode ser suspensa.

Em outro momento, quando Sennett encontrou novamente o policial Billy Fair na parte de fora da delegacia, ele voltou a tocar músicas em seu celular e fez com que o ativista saísse de perto, o que mostra que a tática realmente assusta os produtores de conteúdo.

The Beatles e “Imagine”

Depois de “celebrar” a obra do Sublime, outro policial apareceu em uma operação à noite, aparentemente fazendo parte de uma equipe diferente, usando a mesma tática.

Isso mostra que é possível que policiais do departamento de Beverly Hills estejam usando isso deliberadamente, mesmo que seus superiores tenham declarado que “tocar música durante operações não é o ideal” e tenham garantido que os vídeos “estão sendo analisados”.

Na ocasião, como você pode ver logo acima, quando o policial percebe a live, simplesmente olha para o horizonte enquanto coloca “Yesterday”, dos Beatles, para tocar na direção de quem está fazendo a transmissão.

Instagram

Vale lembrar que recentemente Facebook e Instagram endureceram as suas políticas de direitos autorais e, inclusive, pegaram muita gente de surpresa.

 
 
Compartilhar