Morgan Wallen
Divulgação
 

O cantor Morgan Wallen, revelação do Country nos EUA, foi protagonista de uma polêmica sobre racismo nos últimos dias.

Em um vídeo vazado pelo TMZ, o cara foi flagrado usando um termo considerado pejorativo quando falado por pessoas brancas e imediatamente admitiu o erro, pedindo desculpas por suas ações.

Acontece que, para a surpresa de muitos e até do próprio Morgan, seus fãs vieram em peso defendê-lo e até fizeram com que ele tivesse um aumento significativo nas vendas e streams de suas músicas — algo visto de maneira extremamente preocupante por muitos, já que significa basicamente que muitas pessoas enxergam Wallen como vítima de uma perseguição sendo que, na verdade, foi ele quem cometeu a ofensa.

Morgan Wallen

O cantor parece ter a mesma visão, como fica claro em um novo vídeo publicado em seu canal do YouTube. Por lá, ele explica:

O vídeo que vocês viram foi na hora 72 de 72 de festança, e isso não é algo de que me orgulho. Eu aceitei alguns convites de algumas organizações negras incríveis, alguns executivos e líderes, para engajar em algumas conversas muito verdadeiras e honestas. Eles tinham todo o direito de pisar no meu pescoço […] e de não me mostrar nenhuma gentileza, mas eles fizeram exatamente o oposto. Eles me ofereceram gentileza e também emparelharam isso com uma oferta para aprender e crescer. […] Essa gentileza realmente me inspirou a cavar mais fundo em como fazer algo sobre isso.

Nessa semana eu ouvi algumas histórias de pessoas negras em primeira mão que honestamente mexeram comigo, e eu sei que o que eu estou passando nesta semana nem se compara com alguns dos testes pelos quais eles passaram. Eu saí […] com um entendimento mais claro do peso das minhas palavras.

No vídeo, Wallen ainda frisou que “não há motivo para diminuir o que eu fiz”, em referência aos seus fãs. Ele pediu também para que seus fãs não o defendam, completando:

Eu estava errado. É minha responsabilidade assumir isso e eu aceito totalmente quaisquer punições que eu esteja enfrentando. A hora do meu retorno depende apenas de mim e do trabalho que eu irei realizar.

O cantor ainda ressaltou que está sóbrio há nove dias, um tempo que “não é muito longo” mas é “longo o suficiente para saber que o homem no vídeo não é o homem que eu estou tentando ser”. Ele finalizou citando um trecho da Bíblia, uma carta de Paulo em 1 Coríntios 13:11:

‘Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.’ Isso é o que vou fazer pelos próximos tempos. Deus abençoe.

Você pode assistir ao vídeo logo abaixo.

LEIA TAMBÉM: Após denúncias, Marilyn Manson vê aumento de vendas e streams de suas músicas

 
Compartilhar