Marilyn Manson
Divulgação
   

Mesmo com diversas acusações de abuso, manipulação, racismo, uso de símbolos nazistas, antissemitismo e mais, Marilyn Manson viu um leve aumento na reprodução sob demanda de suas músicas e um grande crescimento na compra destas.

O crescimento dos streams foi de 7% na semana que terminou em 4 de Fevereiro, três dias após as primeiras acusações feitas por sua ex-noiva Evan Rachel Wood virem a público. No total, foram cerca de 6 milhões de reproduções no período.

Quanto às vendas, o aumento foi de 40% para um total de 2 mil. Torcemos para que isso não seja nada além de curiosidade mórbida, mas experiências recentes com o cantor country Morgan Wallen mostram que, aparentemente, algumas pessoas estão conscientemente apoiando artistas com comportamentos no mínimo reprováveis.

A única queda sofrida por Manson foi quanto à faixa “Don’t Chase the Dead”, principal single de seu disco mais recente We Are Chaos, que saiu do Top 40 de Rock Mainstream da Billboard. Ela ocupava o 34º lugar na semana anterior.

Marilyn Manson e casos de abuso

A atriz Evan Rachel Wood terminou seu noivado com Manson em 2010 e no dia 1º de Fevereiro falou abertamente sobre seu relacionamento com o músico.

Em sua publicação original no Instagram, Evan revelou que passou por uma “lavagem cerebral” e foi “manipulada para ser submissa”. Além disso, definiu Marilyn como um homem perigoso e declarou estar ao lado “das várias vítimas que não se silenciarão mais”.

Ela ainda compartilhou textos de outras mulheres como uma fotógrafa que trabalhou com Manson e relatou que ele aplica até mesmo “táticas de tortura” para controlar as pessoas. Outra ex-noiva do cantor, Rose McGowanendossou todas as falas de Wood, mas uma terceira (Dita Von Teesedisse que não sofreu nada do tipo.

Ele negou todas as acusações e citou que seus relacionamentos íntimos sempre foram “inteiramente consensuais”. A cantora Phoebe Bridgers, por outro lado, disse ter ido na casa de Marilyn quando era adolescente e alegou que o cantor falava sobre um “quarto do estupro” em sua residência.

Após a denúncia, a gravadora Loma Vista se manifestou e anunciou o encerramento do contrato com o artista para a promoção do seu disco atual e que também não pretende realizar projetos futuros com ele, e você pode ler o comunicado aqui.

Seu empresário de 25 anos também encerrou relações, e Marilyn ainda perdeu papéis em duas séries que participava.

LEIA TAMBÉM: Vocalista do Wolf Alice acusa Marilyn Manson de filmar suas partes íntimas em backstage de festival

 
Compartilhar