Trent Reznor faz declarações sobre Marilyn Manson após casos de abuso
Foto via Shutterstock | Reprodução / YouTube
 

Relatos sobre Marilyn Manson não param de surgir após o artista ter sido acusado de abuso e tortura mental por sua ex-noiva Evan Rachel Wood e outras mulheres na última segunda-feira (1º de Fevereiro).

Quem também decidiu se manifestar foi Trent Reznor, vocalista do Nine Inch Nails, que foi uma espécie de mentor para Manson no início de sua carreira.

Após as denúncias, uma história contada por Manson em sua autobiografia, intitulada The Long Hard Road Out of Hell, de 1998, começou a circular pelas redes sociais. Esse trecho em questão detalha um suposto abuso por parte de Manson e Reznor, em que ele diz que “eu e o jovem Trent Reznor enfiamos nossos dedos na cavidade do parto” de uma mulher embriagada.

Segundo informações da Pitchfork (via CoS), o relato acima foi feito durante uma entrevista não publicada com a Empyrean Magazine em 1995. Isso teria acontecido pois a editora da Empyrean, Centaur Enterprises, acreditava que a revista seguiu “procedimentos antiéticos de entrevistas a fim de extrair informações do Sr. Manson”. Sendo assim, o músico decidiu incluir o relato em seu livro.

Trent Reznor e Marilyn Manson

A partir desta situação e das declarações de abusos, Reznor se pronunciou sobre o ex-amigo em um comunicado compartilhado pela Pitchfork, inclusive acusando o cara de “inventar” seus relatos:

Tenho falado abertamente ao longo dos anos sobre minha antipatia pelo Manson como pessoa e cortei relações com ele há quase 25 anos.

Como eu disse na época, o relato no livro de Manson é uma invenção completa. Fiquei furioso e ofendido quando foi lançado e continua assim até hoje.

Essa não foi a primeira vez que o vocalista do NIN fez ataques a Manson. Reznor, que foi responsável por produzir os dois primeiros álbuns do cara, já tinha comentado anteriormente que o uso excessivo de drogas e álcool conseguiu transformar Marilyn em “um palhaço chapado”.

Em 2009 ao falar com a revista Mojo, o vocalista fez fortes declarações sobre a personalidade de Manson:

Ele é um cara malicioso e pisará na cara de qualquer um para ter sucesso e cruzar qualquer linha de decência. Seu desejo de sucesso e autopreservação era tão alto que ele fingia estar muito chateado quando não estava.

Já em 2017, Marilyn Manson teria afirmado que ele e Reznor se reconciliaram através do seu colaborador e produtor Tyler Bates. Na época, Manson disse a Zane Lowe:

Ele (Trent Reznor) disse no e-mail algo parecido com: ‘realmente me irrita o fato da música não ser mais perigosa e me faz lembrar de como você era ótimo e como eu era naquele tempo’.

Denúncias contra Marilyn Manson

Após a atriz Evan Rachel Wood revelar em uma publicação no Instagram que passou por uma “lavagem cerebral” e foi “manipulada para ser submissa” por Manson, o artista negou as acusações e citou que seus relacionamentos íntimos sempre foram “inteiramente consensuais”.

Outra ex-companheira do cara, a atriz Rose McGowan também se manifestou e direcionou seu apoio a Wood e a todas as mulheres que falaram ou ainda vão falar sobre o músico, veja aqui.

Wes Borland (Limp Bizkit), que tocou por nove meses na banda de Marilyn Manson, se pronunciou e garantiu que todas as acusações são verdadeiras. Ele ainda disse que o artista é “um cara muito ruim” e chegou a ser vítima de uma tentativa de sufocamento enquanto estava no palco com ele.