Marilyn Manson
Divulgação
 

E as acusações de abuso contra Marilyn Manson continuam aumentando.

Depois de duas de suas ex-noivas — Evan Rachel Wood Rose McGowan — se pronunciarem e fazerem denúncias sobre o comportamento do músico, é a vez da cineasta Love Bailey afirmar que também sofreu com o cantor.

Ela deu um relato ao The Daily Beast de uma ocasião em que visitou a casa de Marilyn em 2011, enquanto atuava como estilista de uma atriz que não foi nomeada. Ela já havia falado sobre o incidente em 2017 e voltou a contar sua história por acreditar que será mais ouvida agora, depois dos depoimentos de Wood e McGowan.

Você pode ler abaixo uma tradução direta da publicação original (via Metal Sucks) e, logo depois, pode conferir um resumo sobre todo o perturbador caso de Manson.

Depoimento de Love Bailey

Chegando na casa dele, Bailey falou que [Brian] Warner [verdadeiro nome de Manson] e a atriz estavam ‘finalizando’ em um quarto separado. Quando ela recebeu permissão para entrar e vestir a atriz, ela afirmou que a atriz estava em um estado desorientado e caindo pelo quarto, fazendo com que Bailey acreditasse que ela havia sido drogada. ‘Eu tive que me arrastar por lençóis manchados para chegar até ela e conforme eu fiz isso ele colocou uma Glock enorme na minha testa,’ Love Bailey disse.

‘Eu me lembro de pensar, meu Deus, eu vou morrer? Eu me senti sem poder nenhum, eu me senti paralisada e eu estava chocada. Eu estava neste estado quando eu estava perguntando a mim mesma, ele não é famoso demais para me matar? Eu lembro de todos esses pensamentos passando pela minha cabeça, e aqui estava eu, essa jovem estilista de 20 anos só tentando fazer um trabalho e indo de encontro a uma Glock.’

Conforme Manson puxou o gatilho, ele deu uma risada e disse, ‘Eu não gosto de boiolas,’ Love Bailey disse. Ela acredita que foi uma forma de Warner ‘me assustar à submissão, para que eu não falasse,’ explicou Bailey, que é trans.

Love Bailey disse [que] rapidamente pegou suas coisas e saiu. ‘Eu só estava com medo pela minha vida nesse momento,’ ela disse. ‘Eu não falei nada depois disso porque a indústria da moda é tão pequena. Se você diz algo, aí o fotógrafo vai te colocar na lista negra e você perde a sua carreira.

Marilyn Manson e casos de abuso

A atriz Evan Rachel Wood terminou seu noivado com Manson em 2010 e nesta última segunda-feira (1º de Fevereiro) falou abertamente sobre seu relacionamento com o músico.

Em sua publicação no Instagram, Evan revelou que passou por uma “lavagem cerebral” e foi “manipulada para ser submissa”. Além disso, definiu Marilyn como um homem perigoso e declarou estar ao lado “das várias vítimas que não se silenciarão mais”.

Ela ainda compartilhou textos de outras mulheres como uma fotógrafa que trabalhou com Manson e relatou que ele aplica até mesmo “táticas de tortura” para controlar as pessoas. A outra ex-noiva do cantor, Rose McGowan, endossou todas as falas de Wood.

Ele negou todas as acusações e citou que seus relacionamentos íntimos sempre foram “inteiramente consensuais”.

Após a denúncia, a gravadora Loma Vista se manifestou e anunciou o encerramento do contrato com o artista para a promoção do seu disco atual e que também não pretende realizar projetos futuros com ele, e você pode ler o comunicado aqui. Marilyn também perdeu papéis em duas séries que participava.

   
 
Compartilhar