Dave Grohl, Foo Fighters
Dave Grohl, do Foo Fighters, durante passagem pelo Brasil em 2018. Foto: Stephanie Hahne
 

Muito se fala sobre como Dave Grohl é filho de uma professora nos EUA, mas nem todo mundo sabe que o pai do líder dos Foo Fighters trabalhava escrevendo discursos para Republicanos.

A dicotomia política em sua própria casa foi abordada durante uma entrevista do vocalista e guitarrista com a BBC. Por lá, ele contou que esse ambiente lhe faz acreditar na possibilidade de uma convivência pacífica entre pessoas que ocupam espectros tão diferentes nesse sentido:

Eu cresci em algum lugar no meio disso e eu percebi que essas coisas podem coexistir de alguma forma. Nunca é fácil. Mas há de haver algum tipo de cooperação ou entendimento ou colaboração para impedir que as coisas saiam do lugar — e foi assim que eu cresci.

Por outro lado, quando questionado sobre a possibilidade de eventualmente tentar um cargo na política — afinal, é claro que vários fãs de suas músicas já imaginaram Grohl como presidente dos EUA —, ele respondeu:

Não há nenhuma chance! É difícil o suficiente ser o vocalista dos Foo Fighters, eu nem imagino ser a porcaria do presidente.

É, acho que pelo menos por enquanto chega de celebridades na presidência, né?

Novo disco do Foo Fighters

Vale lembrar que o novo disco do Foo Fighters, Medicine at Midnight, chega logo mais.

O disco será lançado no dia 5 de Fevereiro e, por enquanto, você já pode ouvir os singles “Shame Shame”“No Son of Mine” e “Waiting on a War” clicando em cada um dos títulos das canções.

 
Compartilhar