Gagui Tatto
Crédito: divulgação
 

O rapper e produtor musical Gagui Tatto, através da gravadora Midas Music, lançou o clipe feito para a canção “Bandida”, em parceria com GMeyer.

O vídeo tem a direção geral de Rick Bonadio e mostra os artistas interagindo com outras pessoas em casa.

Na quarentena, o cantor anteriormente lançou o single “Contenção”, que também chegou acompanhado de um clipe. O vídeo é outro assinado por Bonadio e mistura imagens de Tatto no estúdio e nos shows da sua turnê.

“Essa letra fala de como eu era antes de namorar. Nunca fui o cara que ia para os rolês para chamar a atenção, mas estava ali de olho em tudo, na contenção,” comenta Gagui, que seguiu o gênero do trap, carregando na letra versos sobre temas como sexo e ascensão social.

Victor de Albuquerque

Julia Bandeira 5
foto: divulgação

O cantor e compositor brasiliense Victor de Albuquerque divulgou nas plataformas digitais a música “Esse Amor”.

A canção mistura a sonoridade da MPB com o pop, mergulhando entre o orgânico
e o eletrônico com violões, sintetizadores e guitarras.

“Desde muito novo fui influenciado com toda arte que minha cidade respira, Brasília tem um ar diferente, essa arquitetura louca que a cidade tem e todos os artistas que saíram daqui sempre me inspiraram a criar,” destaca o músico de 23 anos.

“A bossa nova foi o que me fez começar a compor e cantar sobre amor, sempre gostei da ideia de pode cantar sobre amor de maneira leve, sabendo que minha música poderia ser
trilha sonora de outro futuros amores, que nem a bossa foi para alguns meus,” completa Victor.

No ano passado, o artista lançou o EP de estreia Tento, produzido por Thiago Chaves (Nash Studio). O compacto apresenta quatro faixas que falam sobre amores, saudade e também sobre a capacidade de sermos bons em recomeços.

Ga Setúbal

Ga Setúbal
foto: Helena Wolfenson

O cantor e compositor paulistano Ga Setúbal, ex-integrante das bandas Pitanga em Pé de Amora e Trupe Chá de Boldo, liberou seu álbum de estreia solo, Via.

Composto e gravado ao longo dos últimos anos, o disco traz nove canções que evocam aspectos das décadas de 1970 e 80.

Produzido por Lourenço Rebetez e Charles Tixier, o primeiro trabalho de estúdio na carreira solo do artista conta apenas com composições suas e tem Setúbal na voz, violão, guitarra, synths e trompete.

Daniel Jackson

Daniel Jackson
foto: divulgação

O cantor e compositor catarinense Daniel Jackson divulgou nas plataformas de streaming o clipe da música “Ame Mais Você”.

O vídeo foi produzido por Alesson Padilha e mostra o artista com uma venda nos olhos.

“‘Ame Mais Você’ é para todos os alunos de escolas estaduais e municipais que já pensaram em suicídio e em se mutilar. Passamos por alguns processos em escolas onde ouvimos diversos testemunhos que a vida não tinha mais sentido, então fiz essa mensagem para todos entenderem que têm valor,” revela Daniel.

“O clipe foi uma forma intimista de mostrar como é importante a gente se amar,” completa ele, que em breve lançará uma canção com a participação especial de Felipe Vilela.

ANDALUZ

Andaluz
foto: Gabi Campos

O duo instrumental ANDALUZ, formado por Agê (Fluhe, Neptunea) e Eduardo Arrj (Vuase), divulgou o single “Antídoto”, que antecipa o álbum de estreia Casa Suspensa.

Lançada através do selo Alcalina Records, a faixa traz a adição da conga, caxixi e djembe, que conversam com o baixo, guitarra, bateria e efeitos.

“Sinto que ela comunica de forma bem explícita a sua mensagem. Vou compartilhar como eu ouço essa música. Com cordas e tambores, ‘Antídoto’ descreve sonoramente um processo de renascimento. Não no sentido literal, divino mas alegórico, uma reinvenção pessoal,” conta Eduardo, que, junto com Agê, busca influência na música brasileira, latino-americana e da escola de boombap dos anos 1990.

Recentemente, a ANDALUZ também liberou a música “Na Estranha Ordem Geométrica de Tudo”, que se aproxima da bossa nova e do trip hop.

“As percussões, o violão de nylon e as linhas de guitarra convergem para a criação de uma atmosfera de calmaria. As pausas e timbragens reafirmam essa paisagem sonora de tranquilidade desperta. Serena, mas alerta. Ágil como o poema ‘A Máquina do Mundo’, de Drummond, que inspirou o nome dessa música,” define Agê.

Antes, vieram “Sob o Céu Todo Estrelado”, “Chás e Especiarias” e “Tal Qual”. Todas estarão no primeiro disco da dupla, com previsão para sair neste ano.