Pearl Jam
Foto do Pearl Jam por Danny Clinch
 

O Pearl Jam está sendo criticado por alguns de seus fãs mais leais no Reino Unido.

Isso porque o grupo norte-americano estaria a ponto de processar a banda cover Pearl Jamm, que nas últimas horas emitiu um comunicado a respeito de como seus integrantes ficaram com “os corações partidos”.

Em sua página do Facebook, o grupo britânico se manifestou a respeito do assunto e se mostrou profundamente machucado com a atitude dos ídolos, além de falar em “palavras agressivas” nos materiais que receberam dos advogados do grupo:

Para Eddie, Jeff, Stone, Mike, Matt, Boom; para o Pearl Jam, vocês partiram os nossos corações.

Vocês tinham conhecimento da nossa banda de tributo há anos e esperaram até uma pandemia global para mandar cartas legais ameaçadoras. Esse não é o Pearl Jam que conhecemos e amamos, o Pearl Jam que luta por causas sociais e contra gigantes corporativos. Ainda assim, os seus advogados disseram que são vocês, a banda, que estão por trás disso.

Nós sabemos como Matt Cameron se sentiu em relação aos seus heróis do KISS quando eles se ofenderam com a sua própria banda de tributo, ‘kiss’, em letras minúsculas. Nunca alguém nos confundiu ou confundiu os nossos produtos com vocês ou os seus produtos, então dizer que isso é ‘provável’ é claramente um absurdo. Nós não causamos qualquer tipo de dano a vocês ou à marca de vocês, e na verdade fizemos o oposto. A pressão exercida pelas palavras agressivas nas cartas que recebemos foi tão grande, que nos questionamos até mesmo se gostaríamos de continuar como banda. Sabemos de pelo menos mais uma banda tributo que decidiu encerrar as atividades por causa disso. Pode ser mais fácil, barato e eficiente para um de vocês entrar em contato conosco pessoalmente. Nós teríamos feito isso para vocês. Mas não dessa forma.

As suas ações são irracionais e não condizem com vocês, mas o nosso amor pela música segue firme. Esperamos sinceramente que, apesar da confirmação do contrário, vocês não estejam cientes das ações que estão sendo executadas em nome de vocês. Nós convidamos vocês a responder publicamente ou de forma privada e rescindir as ameaças legais que foram feitas.

Gostaríamos de agradecer os nossos próprios fãs que nos mostraram um apoio imenso desde que essa notícia se tornou conhecida e que também demonstraram desapontamento com as ações do Pearl Jam.

Com amor,
Santi, Richard, Matt, Tim & Andy (‘Pearl Jamm’)

A BBC conversou com o guitarrista Tim Love e ele disse que a banda original exige a mudança de nome além de “terem pedido para que a gente entregue endereços de e-mail e domínios de internet, e para que a gente destrua os nossos produtos com o nome”:

Ninguém nunca veio a um dos nossos shows e ao final pediu o dinheiro de volta porque achou que iria ver o Pearl Jam original tocar no Garage em Highbury [casa de shows com capacidade para 600 pessoas].

A banda cover ainda alega que teria de reiniciar todos os seus trabalhos e que isso é ainda mais complexo por estarmos no meio da pandemia da COVID-19, em um período onde os shows não existem e os grupos não podem contar com a música como fonte de renda.

Resposta do Pearl Jam

Até a publicação dessa matéria, às 11 horas da manhã do dia 19 de Janeiro, a banda liderada por Eddie Vedder não havia se manifestado a respeito do caso.

 
Compartilhar