Tássia Reis
Crédito: divulgação
   

A rapper paulista Tássia Reis lançou nas plataformas de streaming um clipe animado feito para as canções “Inspira” e “Try”. O projeto foi desenvolvido pelo artista visual Pedro Borges (Calundu), que, de forma bem criativa, buscou transmitir ideias repletas de significados e críticas.

“Em ‘Inspira’, trouxemos um conceito de tranquilidade e melancolia com um toque de surrealismo. Para ‘Try’, pensamos em um tom mais debochado e ao mesmo tempo extremamente real. Traz um pouco do que estamos vivendo atualmente e como a bebida, às vezes, se torna um escape. Para chegar nesse formato, analisamos referências visuais de art déco e art nouveau,” explica Calundu.

A cantora relembrou como conheceu o profissional e elogiou o trabalho realizado em conjunto.

“Encontrei o Pedro no Instagram, quando ele postou uma animação e colocou uma das faixas do disco como trilha. Na hora eu pirei e pensei que tínhamos que trabalhar juntos. Foram alguns meses de dedicação e eu estou muito apaixonada pelo resultado,” conta Tássia.

Os dois dividem a ficha técnica no roteiro e direção criativa, enquanto a ilustração, animação e motion design ficaram a cargo somente de Pedro.

Anteriormente, Tássia Reis havia divulgado versões audiovisuais para “Ansiejazz”, “Pode Me Perdoar”, “Dollar Euro” e “Me Diga”. Todas fazem parte do álbum Próspera, lançado em 2019.

ASA

ASA
foto: divulgação

O duo ASA, formado pela cantora baiana Ananda Góes junto com o produtor musical paulistano Fabricio Di Monaco, disponibilizou nas plataformas digitais o single “Sempre Mais”.

Na música, a dupla apresenta novas nuances ao incorporar mais groove a sua sonoridade.

“‘Sempre Mais’ fala sobre como a beleza está nos pequenos gestos, no olhar carinhoso para o outro, na empatia e não na plástica superficial,” comenta eles sobre o lançamento.

A faixa foi precedida por “Nova Inteligência”, canção que recentemente ganhou clipe no YouTube. O vídeo, dirigido por Marcelo Perdido, dialoga com o clima distópico que vivemos nos dias atuais.

“Fabricio encontrou Marcelo e nós movimentamos amigos ‘quarentenados’ para contribuir com imagens de suas experiências pessoais. A história do clipe se une a ideia da música , em que as diferenças todas no final das contas têm uma só busca,” reflete Ananda.

O duo deve lançar seu próximo EP, Instintos, em breve.

Gabrre

Gabrre
foto: divulgação

O cantor e compositor gaúcho Gabrre divulgou, através do selo musical Honey Bomb Records, o álbum de estreia tocar em flores pelado.

O disco apresenta dez faixas que revelam a fusão do artista entre violões e pianos recheados com echo e reverb, percussões pulsantes e vocais etéreos. Algumas delas já haviam sido liberadas na forma de single, como “boris”.

O vídeo da canção mostra imagens de gatos aparentemente registradas nas primeiras décadas do século XX.

“No disco, se desenrola uma breve narração dos meus anos como jovem no extremo sul do país. Noites de festas em casas aleatórias, passeios diurnos em todos os lagos possíveis, amor e carinho pelos meus animais, amigos e família e lamentos otimistas são alguns dos temas da obra,” comenta Gabrre sobre o trabalho.

Celeste

Celeste
Foto: divulgação

A banda gaúcha Celeste lançou o primeiro clipe de sua carreira, feito para a música “Manto”.

O vídeo, gravado durante a pandemia da Covid-19 com a direção de Akeem Music e Vinícius Angeli, traz quase todos os integrantes em cenas caseiras utilizando somente o celular.

A exceção ficou com o vocalista e baixista Dyego Gheller, que teve suas imagens registradas em uma pedreira abandonada em Santo Amaro (RS).

“A música é sobre sentir a vida, reconhecer os sinais e encontrar a sua liberdade. ‘Manto’ une sentimentos nas linhas de sua letra. É a ideia de vestir o que a vida pode te trazer de melhor se comunicando com os seres através dos regalos da natureza. Vestir o seu manto e colocar tudo que precisava dentro. Absorver, girar, transbordar e transcender. Ela fala, acima de tudo, sobre natureza e espiritualidade. Combustíveis e força procurados pela maioria das pessoas,” conta Dyego.

A formação do grupo é completada por Lucas Hanke (guitarra), Christiano (guitarra e sintetizadores) e Lucas Giorgetta (bateria e beats eletrônicos).

Aiyra

 

Aiyra
Foto: Cintia da Hora

A cantora e compositora potiguar Aiyra liberou no Youtube o clipe da música “Pariu a Si Mesma”.

O vídeo, dirigido por Rita Machado, foi desenvolvido por uma equipe 100% feminina e gravado com a participação especial de mulheres atuantes no cenário cultural potiguar, como a atriz Priscilla Vilela.

“‘Pariu a Si Mesma’ nasceu a partir da letra d”Estava em casa quando ela me mostrou a poesia pelo Facebook… Queria que eu a musicasse. Na mesma hora veio a melodia e a harmonia que deram música à essa poesia, que já era linda como tal, mas que agora pode ser cantada,” afirma Aiyra, que compôs a faixa em parceria com a poeta Kaju.

A música integra o disco Quebra-vento, lançado em 2019 pela DoSol. Anteriormente, Aiyra havia divulgado o clipe da canção “Despensar”.