MANA
Crédito: Maria Clara Miranda
 

O coletivo feminino MANA (Mulheres Artistas de Niterói Apresentam) lançou nas plataformas digitais o EP Lugar da Mulher.

O compacto apresenta quatro faixas do projeto contemplado e patrocinado pelo Edital de Fomento às Artes, da Prefeitura Municipal de Niterói (SMC/FAN).

A iniciativa da cidade fluminense trouxe 12 cantoras, compositoras e instrumentistas selecionadas para um processo de imersão e profissionalização que, ao longo de três semanas, contou com palestras exclusivas com profissionais mulheres do mercado da música.

Integram o grupo Belliza Luar, Dandara Alves, Glau Tavares, Laila Aurore, Laura Gabriela, Lilian Bonard, Lorena, Marcella Albernaz, Milena Amaral, Samantha Zen, Sandra Nisseli e Tacy de Campos.

O MANA compôs 12 músicas coletivamente, das quais quatro foram escolhidas por elas para entrar no EP. O projeto se propõe a equilibrar a desigualdade de gênero na cena musical, principalmente de Niterói.

Artur Nabeth

Artur Nabeth
foto: Marcos Hermes

O cantor e compositor Artur Nabeth liberou o álbum Mitos. O disco apresenta dez músicas e a faixa-título, que critica o governo de Jair Bolsonaro, já ganhou clipe.

O roteiro do vídeo foi escrito pelo próprio artista e a animação é assinada por Rodrigo Soldado e André Passos.

“Faltando duas semanas para o meu filho nascer, aconteceu aquela noite fatídica de 28 de outubro de 2018, em que o Brasil decidiu se suicidar. Foi um negócio que me deixou muito impactado. Eu não acreditava que o país fosse capaz de eleger esse monstro. Até a última hora, achei que íamos virar,” relembra Artur.

“Quando saiu o resultado, aquilo me deixou completamente atordoado. Naquela noite, sentei e falei: ‘Tenho que fazer alguma coisa. Não posso mais ficar parado’. Quem acompanha política de perto, como eu, já sabia que os artistas iam ser perseguidos a partir daquele dia”, completa.

Gravado em praticamente três dias, o álbum teve bastante espaço para a improvisação dos músicos, que trabalharam uma sonoridade que mistura o indie pop com elementos de rock, jazz, soul e música brasileira em geral. Entre as influências do disco, por exemplo, estão Los Hermanos e Luiz Melodia.

Anteriormente, o cantor havia divulgado o single “Dois Náufragos”.

JUMA

JUMA
foto: divulgação

O cantor e compositor pernambucano radicado em São Paulo Jucélio Matos, que assina artisticamente como JUMA, liberou o clipe feito para a faixa “Agente Plural”, através da Alcalina Records.

O vídeo, produzido durante a quarentena com equipe reduzida, conta a história de dois homens negros LGBTQI+ que se conheceram antes do isolamento social e se reencontram meses depois.

“A música fala do momento que estamos vivendo e sobre a nossa percepção do tempo em quarentena. E também versa sobre o encontro com nós mesmos ao viver nessa situação. ‘Eu acho massa a gente junto’, frase que se repete no refrão, é tanto sobre encontros com outrem quanto sobre encontros com as versões de nós mesmos. Mais tarde, passamos a pensar outra camada no roteiro do videoclipe, sobre pessoas que não tiveram o privilégio do isolamento,” explica JUMA, que roteirizou e dirigiu o clipe.

Danilo Penteado

Danilo Penteado
foto: reprodução

O cantor, multi-instrumentista e compositor paulistano Danilo Penteado lançou o clipe da faixa “Ornitologia”.

O vídeo faz parte de uma série de canções que o artista grava à distância fazendo parcerias durante o isolamento social.

Desta vez, ele se juntou a Paula Mirhan (voz), Lucas Casacio (baixo) e Meno Del Picchia (bateria). Todos os lançamentos em vídeo serão reunidos em um álbum que chegará através da YB Music.

O projeto dos sambas de quarentena de Danilo, que estreou com o disco Ling Leng (2019), já contou com músicas com Ná Ozzetti, César Lacerda, Rômulo Fróes e Alice Coutinho.

Isabella Bretz

Isabella Bretz
foto: Lucas Hallel

A cantora e compositora mineira Isabella Bretz lançou nas plataformas de streaming seu novo disco, Retalho de Mundo.

Composto por dez canções, o álbum é resultado de um processo de imersão ao longo de seis anos e traz a colaboração de cerca de 30 profissionais. Antes do lançamento, a artista havia divulgado o clipe feito para a faixa “O Rio e o Medo”.

O vídeo, gravado em meio à natureza, foi dirigido e editado por Isabella a partir das imagens registradas por sua irmã, Danielle Bretz, e seu cunhado, Ricardo Rodrigues.

“Essas músicas foram parte de um processo interno muito importante pra mim e acho que podem ajudar outras pessoas. Podem trazer um pequeno conforto nesse momento histórico tão complicado, desafiante, desanimador. Compartilhar esse disco é como oferecer o abraço que não posso dar agora,” afirma a cantora sobre o trabalho de estúdio.

Anteriormente, Isabella havia lançado o disco Canções para Abreviar Distâncias: uma Viagem pela Língua Portuguesa (2017).