Donald Trump é banido do Twitter
Foto Stock via Shutterstock
 

Muita gente ficou feliz ao ver que Donald Trump teve sua tão adorada conta no Twitter banida permanentemente. Bem, não dá pra dizer o mesmo de Jack Dorsey, CEO e fundador da plataforma.

Em uma série de tweets em seu perfil, Dorsey declarou não estar satisfeito ou orgulhoso por ter banido o (ainda) atual presidente dos Estados Unidos. Segundo o empresário, a situação mostra que a rede social falhou em sua missão de promover um diálogo saudável.

Em uma das publicações, Jack diz:

Não comemoro nem sinto orgulho por termos que banir [Trump] do Twitter, ou como chegamos até aqui. Após um aviso claro de que tomaríamos essa ação, tomamos uma decisão com as melhores informações que tínhamos com base nas ameaças à segurança física dentro e fora do Twitter. Isso foi correto?

Ele continua:

Acredito que essa foi a decisão certa para o Twitter. Enfrentamos uma circunstância extraordinária e insustentável, nos forçando a concentrar todas as nossas ações na segurança pública. O dano offline como resultado do discurso online é comprovadamente real e o que impulsiona nossa política e fiscalização acima de tudo.

[…] Enquanto há claras exceções, eu sinto que um banimento é uma falha inteiramente nossa ao tentar promover uma conversa saudável. E um momento para que possamos refletir em como operamos e no nosso ambiente.

Dorsey ainda finalizou seu discurso dizendo que, se alguém não concordar com as regras do Twitter, basta “procurar outro serviço de Internet”. Recado dado?