Smartphones em shows
Foto de celulares em shows via Shutterstock

2021 já está por aqui e continuamos sofrendo bastante com a pandemia da COVID-19. Talvez mais do que nunca, aliás.

Ainda assim, seguimos com muita saudade das nossas aglomerações favoritas — os shows — e seria lindo se pudéssemos retomá-los antes mesmo da vacinação. Um novo estudo feito na Alemanha tentou ajudar com isso e deu resultados animadores, ainda que dependam demais da boa vontade dos presentes (o que não costuma dar muito certo).

A pesquisa comandada pelo Fraunhofer Heinrich Hertz Institute e apoiada pelo próprio governo alemão usou bonecos de alta tecnologia para simular humanos em uma casa de shows com capacidade de 1500 pessoas e percebeu que há “risco mínimo” de transmissão da COVID-19, mesmo em um local fechado, desde que haja uma entrada constante de ar fresco e todos do público usem máscaras.

Como conta a NME, há uma ênfase de que os resultados só podem ser aplicados em casas de shows semelhantes à que foi analisada (Konzerthaus). No entanto, não é impossível pensar na retomada em locais maiores com a venda reduzida de ingressos.

Estudos sobre COVID-19 e shows

Todos esses resultados corroboram o de uma outra pesquisa alemã realizada alguns meses antes, quando profissionais do Centro Médico Universitário de Halle recrutaram voluntários entre 18 e 50 anos de idade para um show que aconteceu na cidade de Leipzig, em 22 de Agosto, comandado pelo cantor alemão Tim Bendzko.

Em suas conclusões, os pesquisadores encontraram que a questão mais importante foi realmente o uso de máscaras e a ventilação: segundo o estudo, o fluxo de ar adequado pode ser visto como “fator crucial” capaz de “reduzir significantemente o risco de infecção”.

Você pode saber mais sobre essa outra pesquisa por aqui.

 
Compartilhar