Atemiz
Crédito: divulgação

Depois de liberar o lyric video da música “Vênus”, a Atemiz lançou agora o clipe feito para a faixa.

Filmado simultaneamente no Brasil e nos Estados Unidos no final de 2020, a gravação do vídeo aconteceu em quatro cidades, onde estavam cada um dos integrantes.

O guitarrista e vocalista Guto Gaelzer, por exemplo, participou do projeto diretamente de Nova York. Também membro fundador do grupo, o baixista Nick Motta registrou sua parte na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Completam a formação os músicos convidados Luiz Miller (guitarra solo), que estava em São Paulo, e Bruno Lamas (bateria), outro envolvido que participou dos EUA.

O roteiro do clipe foi desenvolvido durante a quarentena e discutido por meio de reuniões pelo WhatsApp. Dirigido e montado por Leonardo Simões, o material foi produzido em esforço de três produtoras distintas.

A letra da música fala sobre como nos sentimos na pandemia e sobre os planos adiados ou cancelados por causa do coronavírus.

A banda, que retornou no ano passado com o single “Obrigado” após longo hiato, deve lançar uma música nova até o final do mês.

Ainda para 2021, a Atemiz planeja gravar um disco de covers e realizar alguns shows comemorativos para celebrar os dez anos do lançamento do álbum de estreia Aperte o Cinto.

Verossímio

Verossímio
foto: reprodução

O cantor, compositor e instrumentista carioca Cadu Marconi, através de seu projeto solo Verossímio, liberou o clipe da faixa “O Molotov”.

A música é uma parceria com Luciane Dom e a criação do clipe, com estética inspirada nos games, é da artista visual Vanessa Rocha.

“‘O Molotov’ começou a ser escrita em 2013, no meio das manifestações. Deixei ela parada e retomei ela no ano passado, percebendo só agora que ela é uma visão pessoal de como seria hoje caso 2013 tivesse ‘dado certo’, se tivesse criado, ao contrário da onda conservadora, uma onda boa, como diz o refrão,” lembra Cadu, que fez parte da banda O Padre dos Balões.

A canção explora sonoridades que vão da nova MPB ao alternativo, passando por influências do soul e afrobeat.

Com questionamentos irônicos e poéticos da vida contemporânea, a música integra o EP homônimo de estreia lançado pelo artista no ano passado.

Além de Cadu e Luciane, participaram da gravação de “O Molotov” Luiz de Urjaiss (bateria e percussões), Braulio Almeida (teclados) e Thiago Garcia (trompete). .

Sanitário Sexy

Sanitário Sexy
foto: Evelyn Cardoso

A banda Sanitário Sexy divulgou o clipe de “Pernas do Caminho”, através da Trinca de Selos, coletivo constituído por Brechó Discos, BigBross Records e São Rock Discos.

O vídeo, dirigido por Uanderson Brittes, traz imagens gravadas nas Dunas de Stella Maris e na Praia de Itapuã, em Salvador, na Bahia, cerca de três anos atrás.

Na ocasião, o grupo estava produzindo o álbum Eu Vou Me Comer (2017).

“É uma música mais psicodélica, diferente do nosso repertório como um todo. Nos desprendemos da nossa estética e realizamos, inclusive, a sessão de gravação dela de forma bem intuitiva e rápida. O clipe dialoga com isso. A partir daí, decidimos utilizar contrastes e efeitos,” explica o baixista Felipe Wander.

A formação do quarteto, que estreou com o disco Metáfora (2014), é completada pelos músicos Armando Rafel (voz e guitarra), Vitor Flores (bateria) e Iago Guimarães (teclados e sintetizadores).

Manifeste

Manifeste
foto: reprodução

A banda paulista Manifeste liberou nas plataformas digitais o single “Solidão”. O lançamento sucede a canção “Boa Noite”, que saiu semanas atrás acompanhada de um lyric video.

Ambas as faixas estarão presentes no novo EP do grupo, com previsão de lançamento ainda para este ano.

O quinteto é formado por Façanha (vocal), Igor Loth (baixo), Silvio Junior (guitarra), Bruno Santana (guitarra) e Jhow Onorato (bateria).

Bagunço

Bagunço
foto: Felipe Diniz

Através da gravadora alemã LONA Musik, o grupo franco-brasileiro Bagunço lançou nas plataformas de música o EP As Três.

O compacto apresenta a faixa-título junto com outras quatro versões dela remixadas, a partir da colaboração dos produtores musicais Infrared (França), The Phat Ones (África do Sul ) e Zivito (Brasil).

A banda, conhecida por misturar o maracatu, galope e frevo, explora no projeto o drum&bass, caboclinhodub, skadub e afro house.