Sebastian Bach com camiseta
Reprodução/Instagram

Dentro do universo do Hard Rock e Heavy Metal, poucas pessoas têm sido mais vocais contra Donald Trump do que Sebastian Bach, ex-vocalista do Skid Row.

Após as tristes cenas de invasão ao Capitólio dos EUA recentemente, o músico aproveitou para cobrar um posicionamento de alguns colegas de profissão que anteriormente haviam declarado apoio ao atual mandatário do país.

Os Tweets de Bach foram apagados eventualmente, mas a Blabbermouth transcreveu as cobranças do cara a Ace Frehley (KISS) e Tim “Ripper” Owens (ex-Judas Priest):

E aí Ace Frehley, você foi meu herói pela vida toda & tem me mandado um monte de mensagens no celular me falando como você ama o Donald Trump e odeia o Joe Biden. Só queria saber como um fã da vida toda se você apoia o que aconteceu hoje nos EUA? Certamente bem feliz que não haviam celulares nos Anos 70?

Ei Tim ‘Ripper’ Owens, amo sua voz cara e já me diverti muito com você. Como fã e amigo eu só preciso saber, você ainda apoia Donald Trump depois do que aconteceu hoje nos Estados Unidos da América? Todos os seus fãs estão se perguntando, obrigado cara??

Nenhum dos dois deu uma resposta direta a Bach.

Donald Trump e músicos de Heavy Metal

Ainda que a resposta direta não tenha vindo e Frehley não tenha se pronunciado de nenhuma forma, Owens usou o Twitter para conversar com Jamey Jasta.

O vocalista do Hatebreed falou que os “policiais teriam corrido para o Capitólio para emitir ‘lei & ordem’ MUITO mais rápido se os caras estivessem tentando vender cigarros fora da caixa ou Deus nos livre, usar uma nota falsa de 20 dólares”.

Tim respondeu que eles “não tentam e nunca tentaram parar todas as insurreições e destruições pelos últimos 6 anos ou algo assim” e deu risada. Vale lembrar ainda que o cara é ex-vocalista do Iced Earth, cujo guitarrista e principal compositor Jon Schaffer foi visto durante a insurreição ao Capitólio e agora está na lista dos mais procurados do FBI.