Neil Peart, baterista do Rush
Foto de Neil Peart via Shutterstock
 

Há exatamente um ano, em 7 de Janeiro de 2020, o mundo perdeu o lendário Neil Peart.

O baterista do Rush foi a primeira grande perda de uma série de tantas outras do ano passado, e a saudade de um dos músicos mais importantes de seu tempo segue forte, ainda que ele tivesse se aposentado da profissão nos seus últimos anos de vida.

Foi justamente sobre isso que falaram alguns dos amigos mais próximos de Neil — como os membros do Rush — e sua própria família em uma entrevista com a Rolling Stone. Em um trecho transcrito pela CoSAlex Lifeson contou por que ninguém ficou sabendo da saúde de Peart até sua morte:

Neil pediu para que não discutíssemos com ninguém. Ele só queria ter controle daquilo. A última coisa que ele iria querer seriam pessoas sentadas na sua calçada ou na sua rua cantando ‘Closer to the Heart’ ou algo assim. Era um grande medo dele. Ele não queria essa atenção de jeito nenhum. E era definitivamente difícil mentir para as pessoas ou desviar, defletir [o assunto] de alguma forma.

Outro ex-companheiro de banda, Geddy Lee complementou:

Ele não queria gastar o restante do seu tempo falando sobre umas merdas assim. Ele queria se divertir conosco. E ele queria falar sobre as coisas de verdade até o mais próximo possível do fim.

Amigos próximos também disseram que ele passou muito tempo revisitando as obras que deixou com o Rush, e Lifeson comentou que entende os motivos para isso:

Eu acredito que ele estava apenas revisando algumas das coisas que ele conquistou, em termos de música, pelo menos. E eu acho que ele estava um pouco surpreso com quão bom tudo acabou sendo. Eu acho que isso acontece, você meio que esquece. Foi interessante vê-lo sorrir e se sentir realmente bem com tudo isso. E quando ele ainda conseguia escrever para nós, ele escreveu sobre como ele estava revisitando algumas das nossas músicas mais antigas e como ele se identificava com elas.

As pessoas próximas ainda comentaram que Peart trabalhou a vida toda para poder viver seus últimos anos de forma tranquila e, infelizmente, pôde aproveitar muito pouco tudo que construiu de forma plena.

Neil Peart

Vale lembrar que o baterista foi vítima de um glioblastoma, um tipo agressivo de câncer no cérebro. Ele foi diagnosticado em 2016 e recebeu uma previsão de apenas 12 a 18 meses de vida; o músico aguentou muito mais do que o esperado, mas a sua esposa Carrie Nuttall conta que o período foi difícil.

Ele começou a ter dificuldade para realizar tarefas cotidianas da sua vida, como os caça-palavras que ele adorava, e também batalhava para conseguir se comunicar. No entanto, seus últimos dias foram recheados de passeios de motocicleta e atividades com sua filha, Olivia. Carrie conta:

Ela pôde ver o papai na escola o tempo todo. De noite, ele vinha pra casa e cozinhava jantares para a família. Ele estava vivendo a sua vida exatamente da forma que queria pela primeira vez em décadas, provavelmente. Era um tempo muito doce, contente […] e aí os deuses, ou como você quiser chamar, levaram tudo isso embora.

Desejamos a toda a família e amigos muita força para seguir a vida sem essa personalidade tão incrível e que Peart siga descansando em paz, onde quer que esteja.

   
Compartilhar