Kirk Hammett, do Metallica
Foto via Wikimedia Commons
 

Quem conhece a discografia do Metallica sabe que os caras capricharam na virtuosidade com …And Justice for All, e o guitarrista Kirk Hammett finalmente explicou o porquê disso ter acontecido.

Em uma entrevista com a Gibson transcrita pela Metal Injection, o músico comentou:

No final dos Anos 80, a cultura musical meio que se dirigiu à proficiência musical e quão proficiente você era com o seu instrumento, e quão virtuoso você poderia ser com a sua técnica. A parte de estar em uma banda e ‘se mostrar’ era meio que aumentada por coisas como a MTV e só ser capaz de tocar o seu instrumento. Então eu acho que isso teve um pouco de influência em nós no sentido de querermos mostrar às pessoas o que poderíamos fazer e quão progressivos nós podemos ser.

Porque depois do nosso álbum ‘Master of Puppets’, nós pensamos, ‘Uau, isso é o mais técnico que pode ser.’ E naquele ponto da nossa musicalidade, era de fato o mais técnico que poderíamos ser, mas nós queríamos mostrar às pessoas que podemos ir ainda mais além. E então, conceitualmente, era isso que estávamos pensando nas composições.

E os riffs, depois de uma turnê com o Ozzy [Osbourne] e aí tocar todos aqueles shows como headliner, nós começamos a tirar vantagem do fato de que quando você está em turnê, o nível de sua habilidade de tocar é muito alto — tocando em 100%, de repente, todos esses riffs começam a sair.

E nós estamos vivendo isso praticamente pela primeira vez, escrevendo riffs na turnê porque é só o que acontece depois de um tempo. E então, vários dos riffs que acabaram no ‘…And Justice for All’ foram escritos [na turnê do] ‘Master of Puppets’, e a tecnicidade do que nós estávamos fazendo no ‘Master of Puppets’, querer levar isso além, influenciou como esses riffs foram escritos.

Então quando chegou a hora de juntar todas as músicas para o ‘…And Justice for All’, nós tínhamos um bando de riffs que eram muito mais pensados e desenvolvidos, e mais progressivos, porque nós tínhamos a habilidade de sermos mais progressivos, então nós só pegamos isso e deixamos rolar.

 

Explicado, então! Você pode conferir esse papo na íntegra pelo vídeo ao final da matéria.

Novo disco do Metallica

Os fãs do Metallica, aliás, estão com motivos para comemorar depois que o baterista Lars Ulrich falou em uma entrevista recente que o próximo disco da banda — que não deve demorar muito pra chegar — será “o mais pesado e mais legal” da carreira dos caras.

Saiba mais por aqui.

   
Compartilhar