Paul Stanley (KISS) e Donald Trump
Fotos via Reprodução/YouTube e Reprodução/NBC News

O frontman Paul Stanley, do KISS, voltou a criticar Donald Trump em uma publicação no seu Twitter.

O vocalista e guitarrista se pronunciou após o vazamento de áudios que mostram o atual presidente dos EUA pedindo ao Secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, que “encontrasse” votos para garantir uma vitória do republicano no estado — Trump chegou a afirmar que “não há nada de errado em dizer que, sabe, você recalculou” e fez ameaças ao secretário.

Na rede social, Stanley compartilhou a postagem do Washington Post e escreveu:

Isso é ABOMINÁVEL. Um verdadeiro perigo à nossa democracia. A questão é que NÃO VAI funcionar. É comportamento de Chefe da Máfia e políticos colocando [seus] partidos acima de auditorias, investigações, decisões judiciais & DO PAÍS em um esforço para passar por cima do desejo de eleitores americanos.

Uma seguidora de Paul chamada Becky questionou “o que há de errado” em investigar, dizendo que se sentiria “pessoalmente um pouco melhor se houvesse um esforço para checar duas vezes” e que “aplaude os patriotas que questionam isso”. O músico respondeu:

Estou contigo Becky! Então depois de inúmeras auditorias, alegações provadas falsas de violações eleitorais, pessoas mortas votando & os incontáveis casos jogados fora por juízes indicados por Trump & outros… Quando é que será aceito não ter o resultado esperado?? Biden venceu.

O presidente eleito do país norte-americano, Joe Biden, segue com o planejamento para tomar posse no próximo dia 20 de Janeiro apesar de todas as confusões. Ao final da matéria, você pode ver as publicações em questão.

Paul Stanley e Donald Trump

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o integrante do KISS critica Trump, tendo escrito anteriormente sobre como era horrível ter um presidente que fala “coisas lunáticas”. Saiba mais por aqui.

LEIA TAMBÉM: Gene Simmons (KISS) se irrita com declaração de Bolsonaro sobre vacina da COVID-19

 
Compartilhar