COVID e a saúde mental
Foto por rottonara via Pixabay
 

Não é segredo para ninguém que a “era” da COVID está trazendo impactos gigantescos em diversos campos para os seres humanos, e uma das áreas mais afetadas é sem dúvidas a saúde mental.

Essa ideia é corroborada pelo especialista Adrian James, psiquiatra-chefe do Royal College of Psychiatrists do Reino Unido, em uma fala ao The Guardian (via Metro). De acordo com o médico, mesmo quando o vírus estiver sob controle as consequências de longo prazo serão gigantes:

É provavelmente o maior golpe à saúde mental desde a Segunda Guerra Mundial. Não acaba quando o vírus estiver sob controle e houver menos pessoas em hospitais. Você tem que pensar nas consequências de longo prazo.

Ainda segundo James, entre essas consequências estão as inúmeras perdas de entes queridos para a doença e também as perdas de empregos e os efeitos sociais. O Metro conta ainda que, de acordo com a instituição Mind, que cuida de saúde mental, “2020 tem sido um ano de ansiedade e incertezas” de uma maneira nunca vista antes.

Os dados mostram que houve um aumento de 15% nas emergências de saúde mental entre Março e Julho desse ano em comparação a períodos anteriores; neste último mês analisado, isso significou 2.276 pessoas a mais do que em Julho de 2019.

O Centro de Saúde Mental afirma também que pode chegar a 8,5 milhões de adultos e 1,5 milhão de crianças o número de pessoas que precisarão ter o seu suporte psicológico ou psiquiátrico ampliado (ou iniciado) em decorrência da pandemia.

O TMDQA! volta a reforçar a importância de tomar as devidas precauções no que diz respeito à prevenção do Coronavírus e, também, o cuidado reforçado com a saúde mental nesses tempos tão difíceis.

LEIA TAMBÉM: Gene Simmons (KISS) se irrita com declaração de Bolsonaro sobre vacina da COVID-19

 
Compartilhar