Shows
Foto Stock via Shutterstock
 

O rombo financeiro causado pela pandemia do novo coronavírus na indústria da música dos Estados Unidos foi bem maior que o esperado em 2020.

De acordo com uma pesquisa da Pollstar (via CoS), o mercado americano de shows perdeu mais de 30 bilhões de dólares, o equivalente a cerca de 150 bilhões de reais, só neste ano.

Lá em 2019, a indústria chegou a prever que 2020 seria um ano extremamente positivo no setor do entretenimento, com um ganho de até U$ 12 bilhões acima do resultado anterior. Já quando a pandemia chegou, a previsão de perdas era de U$ 8,9 bilhões — mas o número chegou a U$ 9,7 bi.

O resto, que faz a perda total ser de U$ 30 bilhões, vem de patrocínios, custo de ingressos, concessões, mercadorias e outros negócios como transporte, restaurantes e hotéis. Mais de 147 mil negócios e suas perdas foram avaliados durante esse estudo, que você confere completo aqui.

Ray Waddell, CEO da Pollstar, declarou que foi “doloroso” divulgar esses números. Mas ele completa:

Entendemos que [essa pesquisa] é um empreendimento fundamental para facilitar nossa recuperação, que felizmente está no horizonte. Com vacinas, melhores testes, novos protocolos de segurança e higienização, ingressos inteligentes e outras inovações, a indústria ao vivo crescerá nos próximos meses, e temos certeza de que no próximo ano teremos uma história muito diferente para contar.

Esperamos isso também!

LEIA TAMBÉM: Sir Ian McKellen toma dose da vacina contra a COVID-19 e comemora

   
Compartilhar