Lil Wayne em 2008
Foto de Lil Wayne via Shutterstock
 

Ao que tudo indica, Lil Wayne vendeu as suas masters para a Universal Music Group por 100 milhões de dólares – ou mais de 500 milhões de reais.

Segundo informações do TMZ (via Rap Up), o acordo foi feito em Junho, mas não foi divulgado ao público antes por causa de uma ação judicial do ex-empresário de Wayne.

O rapper está sendo processado em mais de 20 milhões de dólares – mais de 100 milhões de reais, por Ronald Sweeney, que alega ter sido contratado em 2005 pelo rapper para ajuda-lo a renegociar seu acordo com Birdman e a gravadora Cash Money.

Segundo Sweeney, o rapper acertou o processo da Cash em Maio de 2018, mas até o momento ele só recebeu alguns pagamentos desse acordo, que estão “longe” do valor que ele acredita que deve receber.

O ex-empresário ainda informou que a pedido de Wayne ele demitiu o empresário de longa data do rapper, Cortez Bryant após um conflito de interesses em uma disputa envolvendo Drake e a gravadora Cash Money.

Os Processos de Lil Wayne

Assumindo as funções de Bryant, Sweeney disse que conseguiu aumentar sua comissão de 10 para 17%, mas após o ex-empresário de Wayne e Mack Maine “conspirarem para construir uma barreira” entre ele e o músico, Sweeney foi demitido em Setembro de 2018.

O acordo milionário de Lil Wayne foi divulgado após Kanye West tentar comprar de volta seus masters da Universal. Segundo o artista, sua tentativa não vingou por conta de diversos contratos assinados por ele.

West publicou em sua conta do Twitter mais de 100 páginas de documentos legais sugerindo novas normas para acordos de gravação e publicações.

O rapper ainda anunciou que irá devolver 50% dos direitos musicais dos artistas de sua gravadora GOOD Music. Esse movimento foi apoiado por Big Sean e Desiigner.

LEIA TAMBÉM: Bob Dylan vende seu catálogo inteiro por mais de 1 bilhão de reais

 
 
Compartilhar